Meteorologia

  • 02 FEVEREIRO 2023
Tempo
MIN 5º MÁX 13º

Bruxelas revê em ligeira alta crescimento do PIB no Reino Unido

A Comissão Europeia reviu hoje em ligeira alta as estimativas para crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) no Reino Unido até 2020, país que deverá deixar a União Europeia (UE), mas cujo processo de saída está num impasse.

Bruxelas revê em ligeira alta crescimento do PIB no Reino Unido
Notícias ao Minuto

10:05 - 07/02/19 por Lusa

Economia Previsão

De acordo com as previsões económicas intercalares de inverno da Comissão Europeia, hoje divulgadas, o PIB inglês deverá avançar 1,3% este ano e no próximo, face ao crescimento de 1,2% apontado nas previsões de outono, divulgadas em novembro passado.

Relativamente a 2018, também há uma revisão em ligeira alta, estimando-se um crescimento de 1,4% do PIB, face à anterior previsão de 1,3%.

No relatório hoje divulgado, a Comissão Europeia aponta que o crescimento no ano passado foi, ainda assim, "moderado", salientando que "a desaceleração está ligada a uma maior incerteza sobre a futura relação comercial do Reino Unido com a UE, que impactou negativamente o consumidor, a confiança e o investimento das empresas" devido ao 'Brexit'.

Também devido à saída da UE ('Brexit'), as previsões para 2019 e 2020, são "apenas técnicas", partindo da ideia de manutenção das relações comerciais existentes entre Londres e Bruxelas, assinalam os técnicos do executivo comunitário no documento.

"Isto é apenas para fins de previsão e não tem em conta as conversações em curso", realçam.

Aludindo ao crescimento para este ano, Bruxelas assinala que as "medidas fiscais" previstas no orçamento daquele país devem "dar um estímulo ao crescimento em 2019".

Contudo, "espera-se que isso seja parcialmente afetado pela contribuição negativa" de fatores como a desaceleração das exportações e da procura externa.

Acresce que, "após um período prolongado de incerteza, projeta-se um crescimento moderado do investimento", bem como um consumo privado "fraco".

Para 2020, os cálculos são de "estabilização" do crescimento.

Bruxelas adianta, porém, que o "cenário relativamente benigno" agora previsto pode ser afetado pelo 'Brexit'.

No que toca à inflação, estima-se uma taxa 1,8% em 2019 e de 2% em 2020, valores que comparam com estimativas de 2% e de 1,9%, respetivamente, nas previsões anteriores.

O Reino Unido deveria deixar a União Europeia em março de 2019, dois anos após o lançamento oficial do processo de saída, e quase três anos após o referendo de 23 de junho de 2016, que viu 52% dos britânicos votarem a favor do 'Brexit'. Porém, o processo está com um futuro incerto.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório