Meteorologia

  • 24 MAIO 2019
Tempo
21º
MIN 18º MÁX 25º

Edição

CGD tem 180 milhões de euros para saída de trabalhadores em 2019 e 2020

O presidente executivo da CGD, Paulo Macedo, disse hoje que o banco tem 180 milhões de euros para pagar a saída de centenas de trabalhadores em 2019 e 2020.

CGD tem 180 milhões de euros para saída de trabalhadores em 2019 e 2020
Notícias ao Minuto

20:43 - 01/02/19 por Lusa

Economia Banca

Na conferência de imprensa de apresentação das contas de 2018, Macedo disse que esses 180 milhões de euros visam pagar a trabalhadores que aceitem sair do banco público no âmbito de rescisões por mútuo acordo e pré-reformas.

No âmbito do processo de recapitalização acordada em 2016 com a Comissão Europeia, de quase 5.000 milhões de euros (dos quais 2.500 milhões de injeção direta do Estado), a CGD iniciou um processo de reestruturação que passava também pela saída de 2.200 trabalhadores até 2020 (isto depois das centenas que já tinham saído nos anos anteriores).

O banco iniciou, então, processos de saída por mútuo acordo, com pagamento de indemnizações, tendo saído 547 pessoas em 2017 e 646 trabalhadores em 2018, segundo se soube hoje na apresentação das contas do ano passado.

Contudo, terão de continuar a sair centenas de trabalhadores nos próximos dois anos para cumprir os objetivos acordados com Bruxelas.

A CGD teve lucros de 496 milhões de euros em 2018, acima dos 51,9 milhões de euros registados em 2017, divulgou hoje o banco público.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório