Meteorologia

  • 27 MAIO 2019
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 21º

Edição

Centro de contacto do Hospital CUF em Viseu cria 130 postos de trabalho

A Câmara Municipal de Viseu e o grupo José de Mello Saúde assinaram hoje um contrato para a instalação na cidade do centro de contacto do Hospital CUF, que cria, até ao final do ano, 130 postos de trabalho.

Centro de contacto do Hospital CUF em Viseu cria 130 postos de trabalho
Notícias ao Minuto

13:03 - 01/02/19 por Lusa

Economia Autarquia

"O 'contact center' do nosso centro CUF cria, de imediato, 40 postos de trabalho, que já estão a operar numas instalações provisórias, e terá as suas instalações definitivas, até ao final do ano, na Vissaium XXI", que se situa nas antigas instalações do polo regional de Viseu da Universidade Católica, anunciou o administrador do grupo José de Mello Saúde.

Inácio Almeida e Brito acrescentou ainda que, até à mudança de instalações, "criará mais 90 postos de trabalho, acrescentando assim 130 colaboradores aos já cerca de 200 que trabalham no Hospital CUF Viseu".

"Ou seja, ficamos com uma relevância e responsabilidade significativa nesta região que muito nos orgulha e que segue uma estratégia de presença em todo o país. Já estamos na região Centro e isto é mais um reforço da nossa presença", assumiu.

No final da assinatura do contrato entre o grupo José de Mello Saúde e a Câmara Municipal de Viseu, que contou também com a presença dos administradores da CUF Viseu, Gonçalo Marcelino, e da Visabeira, José Arimateia, o presidente do município revelou "imensa alegria" pelo ato.

"Se a CUF não tivesse encontrado o ambiente adequado para a instalação de, primeiro o hospital, e, agora, este 'contact center', não o teria feito. Portanto, diria que este segundo contrato é a prova de que Viseu é um destino de investimento e uma cidade, um concelho, que acarinha os seus investidores", congratulou-se António Almeida Henriques.

O autarca aproveitou a cerimónia para lembrar que, desde que chegou à Câmara, "já foram criados 1.700 postos de trabalho, através da contratualização direta com a autarquia," e acrescentou que "a grande parte deles são qualificados", como é o caso da área da saúde.

"O desemprego reduziu, no concelho de Viseu, mais de 50%, neste período, e temos ainda uma carteira de desempregados que queremos converter para novas áreas e está em curso, com o instituto de emprego, um curso de formação para licenciados para a área das tecnologias de informação, para ajustarmos às novas necessidades do mercado", destacou.

Almeida Henriques lembrou que, "hoje, uma das vocações principais de uma autarquia é a criação de riqueza, a fixação de pessoas e a criação de postos de trabalho" e, por isso, regozijou-se por a autarquia viseense ter "fixado mais de 30 projetos num período destes".

"Podemos garantir que vamos continuar a alicerçar a nossa estratégia de desenvolvimento na mesma base de como temos feito até aqui, colocando as pessoas no centro das políticas do município, colocando a qualidade de vida como um fator fundamental para os que vivem e para a captação de novas pessoas para viverem aqui", assumiu o autarca.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório