Meteorologia

  • 18 FEVEREIRO 2019
Tempo
12º
MIN 12º MÁX 13º

Edição

Credores dizem que providência cautelar da Brisa é intimidação

Os fundos que tomaram o controlo da Autoestradas do Douro Litoral (AEDL) consideram que a providência cautelar da Brisa é uma tentativa de intimidação e de se "furtar" às obrigações contratuais.

Credores dizem que providência cautelar da Brisa é intimidação
Notícias ao Minuto

16:54 - 29/01/19 por Lusa

Economia AEDL

"A providência cautelar requerida pela Brisa é uma tentativa de intimidar e frustrar os novos acionistas, de criar uma situação de litígio e de se furtar às obrigações contratuais que negociou livremente", indicam os fundos que tomaram controlo da Autoestradas do Douro Litoral (AEDL), em comunicado hoje divulgado.

A Brisa interpôs segunda-feira uma providência cautelar para travar a tomada de controlo da Autoestradas do Douro Litoral pelos credores.

"Ao assumirem a titularidade das ações da AEDL, os financiadores exerceram os seus direitos em total conformidade com os termos negociados pela Brisa há 11 anos, quando a Brisa obteve um empréstimo superior a mil milhões de euros para desenvolver a concessão", indicam os novos acionistas da AEDL, que são fundos de investimento de longo prazo e bancos.

Os novos acionistas garantem que "a operação ininterrupta e a segurança das vias continuarão inalteradas e sem qualquer interrupção", e asseguram também que "não interromperam as negociações repentinamente nem procederam à apropriação sem aviso prévio".

Em comunicado, os novos acionistas recordam que são credores da dívida da AEDL há vários anos, tendo estado em negociações com a Brisa "durante parte substancial desse período".

"A Brisa impôs centenas de milhões de euros de prejuízos ao setor financeiro, incluindo a vários bancos que tiveram que ser sujeitos a intervenção governamental", acusam os novos acionistas.

Indicam também que a "AEDL está em incumprimento das suas obrigações decorrentes do empréstimo há 5 anos, mas a Brisa tem continuado a ser integralmente paga durante esse período, em montantes avaliados em mais de 40 milhões de euros, ao abrigo do seu contrato de operação e manutenção".

A Autoestradas do Douro Litoral opera e mantém as portagens A41, A43 e A32 (extensão total de 73 quilómetros).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório