Meteorologia

  • 18 JULHO 2019
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 18º

Edição

Vista Alegre em Paris com aposta na iluminação e no mobiliário

A marca portuguesa Vista Alegre apostou num espaço maior numa das maiores feiras anuais de objetos de decoração e para a casa, a Maison & Objet, em Paris, apresentando pela primeira vez um móvel e uma nova coleção de candeeiros.

Vista Alegre em Paris com aposta na iluminação e no mobiliário
Notícias ao Minuto

22:57 - 18/01/19 por Lusa

Economia Empresas

aqui que se mostra grande parte da coleção do ano e aproveitamos para mostrar aqui as novidades a todos os clientes. É uma feira mais ligada à casa, à decoração e ao 'lifestyle', que é a área para onde a Vista Alegre caminha cada vez mais", afirmou hoje à agência Lusa Nuno Barra, administrador da Vista Alegre, explicando que o espaço da marca conta este ano com cerca de 60 metros quadrados, no coração do pavilhão da feira dedicado ao segmento de marcas de luxo.

A marca de porcelana nacional é uma das mais de 100 empresas portuguesas que marca presença no certame Maison & Objet, que arrancou hoje e termina na terça-feira.

Passam por esta feira cerca de 85 mil pessoas, com três mil marcas presentes vindas de 65 países.

Entre as novidades de Portugal, a Vista Alegre apostou este ano numa coleção chamada Amazónia, uma parceria com a organização não-governamental brasileira Ecoartes através da qual uma percentagem dos lucros da venda do serviço com temas da floresta tropical reverte para a reflorestação do apelidado "pulmão da humanidade".

Já a iluminação é uma aposta recente da marca, com um espaço dedicado apenas aos candeeiros em vidro concebidos por designers como Jo Sampson.

O ex-líbris do 'stand' é um móvel criado em parceria com a marca Boca do Lobo - também presente na feira - chamado "Once Upon a Time" que é revestido por 1.090 triângulos de porcelana pintados à mão e tem no seu interior um serviço exclusivo de bar feito de cristal. Há oito exemplares numerados deste modelo e o preço é de 54 mil euros.

A Vista Alegre conta ainda com a presença de designers e um artesão a pintar à mão que tem atraído a atenção de quem passa em frente ao espaço.

"Cada vez mais o caminho é abrir a empresa ao mercado para as pessoas perceberem como é que as peças são feitas e quem é que as faz. Assim, as pessoas percebem que não é um processo industrial. Na Vista Alegre tudo tem uma grande intervenção manual, tudo tem um grande critério de escolha e isso faz com que o produto fique mais caro", explicou Nuno Barra.

Se a Vista Alegre se encaixa no setor do luxo, já a marca Bordallo Pinheiro, pertencente ao mesmo grupo, também tem uma presença nesta feira num outro pavilhão.

"A Bordallo é uma marca mais transversal, mais popular, embora se torne cada vez mais uma marca de culto. É muito mais irreverente e não tem limites criativos, chega a todas as carteiras", disse o administrador da Vista Alegre.

Com mais de 70% da faturação do exterior, a Vista Alegre quer afirmar-se cada vez mais como uma "marca global" e procura crescer nos mercados como Espanha, França, Reino Unido e Estados Unidos, mas também novos mercados como a Índia e o México.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório