Meteorologia

  • 18 OUTUBRO 2019
Tempo
18º
MIN 15º MÁX 21º

Edição

Como gerir bem as contas do condomínio (e não só)

Fazer uma boa gestão do orçamento do condomínio é fundamental para garantir a estabilidade na relação entre os vizinhos.

Como gerir bem as contas do condomínio (e não só)

Há sempre alguém que tem de ficar responsável pelas contas do condomínio, mesmo que essa tarefa não agrade a muita gente, porque requer uma boa gestão. No entanto, a Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO) apresenta algumas dicas que podem ser muito úteis na gestão do condomínio. 

Até porque esta gestão é importante para manter a ordem no condomínio e garantir estabilidade na relação com os vizinhos, segundo a associação. 

Deste modo, se algum dia lhe calhar na rifa ser o administrador, estas seis dicas podem ajudar: 

  1. Gerir o condomínio através de uma conta pessoal parece simples e cómodo, mas pode trazer problemas: é contra a lei guardar lá o Fundo Comum de Reserva, que é obrigatório. Retire todos os meses 10% do valor da quota estipulada. Para este pequeno pé-de-meia deve escolher o depósito a prazo que mais se adequa. Com a melhor taxa, mais rentabiliza a poupança do seu condomínio.
  2. Para gerir as quotas dos condóminos e fazer os pagamentos das despesas correntes (eletricidade e água das áreas comuns, seguros, etc.), deve existir uma conta bancária aberta em nome do condomínio, que possa ser movimentada pelos administradores. 
  3. Elabore o orçamento no início de cada ano e, no final, feche as contas. Depois, convoque uma assembleia de condóminos para apresentar os resultados. O orçamento anual deve incluir as despesas do condomínio, receitas e estimativas de gastos relevantes para a execução do próximo ano de administração.
  4. Avalie o valor de alguns gastos fixos e veja se é preciso equilibrar as contas. Por exemplo, veja se é mais barato manter a empregada de limpeza ou contratar uma empresa para prestar esse serviço. Tenha em conta que, de acordo com a lei, cada empregado do condomínio deve ter um seguro de acidentes de trabalho. Pode poupar até 30 euros por mês se ajustar o seguro às necessidades do condomínio.
  5. Verifique as condições do edifício, para prever a necessidade de eventuais obras de manutenção, e quantifique-as no orçamento. Desta forma, poderá considerar um valor extra na quota mensal dos condóminos. E se surgir um imprevisto ou um incidente? O ideal é ter o edifício coberto por um seguro multirriscos-condomínio. A poupança pode chegar aos 500 euros por ano se escolher o mais adequado.
  6. Mantenha os documentos organizados ao longo do ano. Pode arrumar em pastas, por categorias e numeradas. Por exemplo, uma pasta para as faturas dos produtos de limpeza, outra para os papéis do seguro, outra para os recibos das quotas, etc. Acompanhe com regularidade o pagamento das quotas e das despesas correntes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório