Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2019
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

Wall Street fecha em alta pela quinta sessão consecutiva

A bolsa de Nova Iorque encerrou hoje em alta, pela quinta sessão consecutiva, beneficiando de um revigoramento no final do dia, depois de ter sido afetada pela fraqueza dos grupos de distribuição.

Wall Street fecha em alta pela quinta sessão consecutiva

Os resultados definitivos da sessão indicam que o seletivo Dow Jones Industrial Average ganhou 0,51%, para acabar nos 24.001,92 pontos.

Da mesma forma, o tecnológico Nasdaq valorizou 0,42%, para as 6.986,07 unidades, e o alargado S&P500 subiu 0,45%, para as 2.596,64.

Porém, os índices mais emblemáticos de Wall Street começaram a sessão no vermelho.

Mas, depois de um final de ano particularmente complicado, "o mercado acionista está desde o início de 2019 como que em cima de uma montanha russa, com tendência de curto prazo que é de subida", analisou Terry Sandven, responsável pela estratégia para o mercado acionista do U.S. Bank Wealth Management.

"Quando se aproxima a época da divulgação dos resultados trimestrais das empresas, esta volatilidade acrescida vai ser, sem dúvida, a norma e não a exceção", acrescentou.

Na opinião deste operador de mercado, os indicadores fundamentais da economia permanecem sólidos: mesmo que a um ritmo mais moderado, os lucros das empresas norte-americanas devem continuar a crescer em 2019, e a inflação a manter-se a um nível não problemático, enquanto as taxas de juro continuam baixas.

O aviso lançado pela cadeia retalhista Macy's, que reviu em baixa as suas previsões, devido à fraqueza das suas vendas antes do Natal, arrefeceu o entusiasmo dos investidores e provocou a queda da cotação do título em 17,69%.

Outras empresas relevantes da praça nova-iorquina também divulgaram vendas abaixo das suas expectativas no período de festas de fim de ano, como a Kohl's, que recuou 4,81%, e a American Airlines, que desvalorizou 4,13%.

O otimismo sobre as negociações comerciais entre os Estados Unidos e a China arrefeceu um pouco, perante o continuado adiamento de resultados concretos, ao fim de dois dias e meio de discussões.

O encerramento parcial de serviços do governo federal, o designado 'shutdown', continuou pelo 20.º dia consecutivo, sem fim à vista, dado o desacordo entre democratas e a Casa Branca quanto ao financiamento de um muro na fronteira com o México.

Por outro lado, os índices bolsistas também estiveram sob a influência de um discurso do presidente do banco central norte-americano, a Reserva Federal, Jerome Powell.

Os comentários de Powell sobre a redução do ativo da instituição, que deve regressar "a um nível mais normal", nas suas palavras, provocaram, por instantes, a queda de Wall Street em terreno negativo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório