Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2019
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

Endesa solicita autorização para encerrar duas centrais termoelétricas

A multinacional espanhola Endesa solicitou hoje autorização para encerrar duas centrais de eletricidade a partir de carvão, informou a empresa, que considera "inviável" realizar os investimentos necessários para cumprir os limites de emissões de gases nocivos.

Endesa solicita autorização para encerrar duas centrais termoelétricas
Notícias ao Minuto

14:00 - 19/12/18 por Lusa

Economia Multinacional

Num comunicado, a empresa que também opera em Portugal, sublinha que a decisão de encerrar as fábricas de Compostilla (Comunidade Autónoma de Castela e Leão) e de Andorra (Aragão) é "perfeitamente coerente" com o seu compromisso de conseguir um sistema energético totalmente descarbonizado em 2050.

A União Europeia estabelece um conjunto de limites ambientais que deverão entrar em vigor em 30 de junho de 2020.

A lei europeia que já foi transposta para os Estados-membros estipula compromissos nacionais de redução das emissões, aplicáveis entre 2020 e 2030, para os seis principais poluentes atmosféricos: dióxido de enxofre, óxidos de azoto, compostos orgânicos voláteis, amoníaco, partículas (poeiras finas) e metano.

Uma central termoelétrica é uma instalação industrial utilizada para a produção de energia elétrica a partir da energia libertada por qualquer produto que possa gerar calor.

Por questões ambientais, a União Europeia pretende acabar até 2050 com todas as centrais elétricas que utilizam carvão ou outras matéria-primas muito poluentes.

O Governo português já marcou como objetivo encerrar até 2030 as duas centrais de produção de eletricidade a carvão do país, de Sines e do Pego.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório