Meteorologia

  • 16 OUTUBRO 2019
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 21º

Edição

Na corrida das mais lidas, as que ganham Economia e a moral da história

Conhece a fábula da lebre e da tartaruga? Se conhece, é altura de a recordar. Se não conhece, invista dois minutos do seu tempo porque a moral da história vale muito a pena. Paralelamente, convidamo-lo a fazer uma pequena viagem pelas notícias de Economia mais lidas do ano.

Na corrida das mais lidas, as que ganham Economia e a moral da história
Notícias ao Minuto

17:33 - 31/12/18 por Beatriz Vasconcelos 

Economia 2018 em revista

Se fizéssemos um balanço do último ano, diríamos que as contas correram bem ao ministro das Finanças, Mário Centeno: o crescimento acelerou, o desemprego baixou e as principais agências de rating retiraram Portugal do nível de ‘lixo’. Tudo isto é sustentável? Comecemos pelo início, no ponto de partida, onde também a tartaruga e a lebre se alinharam. Neste percurso, há ainda espaço para nos cruzarmos com as notícias de Economia que mais interesse suscitaram junto dos nossos leitores ao longo do ano que agora se despede.

Janeiro começava com problemas nos CTT, que passavam por um processo de reestruturação, mas o Natal tinha sido há pouco tempo e, por isso, os portugueses queriam era saber como poderiam poupar 200 euros por mês. Na primeira metade do ano, as comissões bancárias deram muito que falar, o que levou a que em fevereiro os leitores do Notícias ao Minuto quisessem saber quais são os seis bancos que não cobram comissões bancárias em Portugal.

Seguiu-se março e os condutores preparavam-se para ter um novo tema de conversa: a subida – bem acentuada – dos preços dos combustíveis, que durou até junho. Também nesta altura, os portugueses ganhavam uma ‘dor de cabeça’: a entrega do IRS, como é habitual todos os anos. Por outro lado, os Açores recebiam a notícia de que o histórico Hotel Monte Palace vai reabrir

Ainda se recorda da corrida? A lebre, convencida de que ganharia à tartaruga, decidiu descansar. Enquanto isso, a tartaruga foi prosseguindo o seu percurso.

Todos sabemos que o futebol é o desporto 'rei' em Portugal, mas que iria abrir jornais durante vários dias consecutivos, sobretudo por via de factos que ocorreram fora das quatro linhas, seria algo difícil de adivinhar. Pois é, maio foi um mês marcado pelos acontecimentos em torno do Sporting, depois do ataque aos jogadores em Alcochete, com consequências diretas nas ações da SAD leonina e nos patrocínios ao clube de Alvalade.

Entrámos em junho e os portugueses quiseram saber mais sobre a proteção social dos recibos verdes e a Segurança Social voltou a marcar o mês seguinte, já que em julho foi anunciado o aumento das pensões e os portugueses quiseram saber quais eram os valores em causa.

Entretanto, a tartaruga continuava no seu percurso e a lebre dormia, por saber que a vitória estava no ‘papo’. Estaria mesmo?

Quanto mais avança a tecnologia, maior é a possibilidade de nos enganarem sem que percebamos. Pelo menos, há mais facilidade de acesso a informações pessoais. Por isso, replicaram-se os alertas do Banco de Portugal sobre entidades que não estão habilitadas a exercer atividade financeira por cá – e os portugueses mostraram-se bem interessados em conhecer o ‘inimigo’.

O verão de 2018 não foi particularmente quente em termos noticiosos, aliás, só a 'reentré' trouxe algum calor à agenda noticiosa e, nessa altura, alguns setores acusaram falta de mão-de-obra qualificada, pedindo-se apoio lá fora – esta foi, saliente-se, a notícia mais lida da secção de economia do ano de 2018. Poucas semanas depois, o Notícias ao Minuto teve oportunidade de falar sobre este assunto com o secretário de Estado da Economia, uma entrevista que pode ler aqui.

A esta hora já deve estar a questionar-se sobre o que é que a história da lebre e da tartaruga tem a ver com tudo isto, mas continuemos.

Entrávamos em outubro e o Orçamento do Estado para o próximo ano dominava a atualidade política e económica do país. Mário Centeno comprometia-se com um défice próximo de zero para próximo ano e o ministro do Trabalho e da Segurança Social, Vieira da Silva, trocava o 'disse pelo não disse' em relação ao acesso às reformas antecipadas.

Faltavam dois meses para o ano terminar e a Brico Depôt anunciava que iria sair de Portugal, contrabalançando a ideia da Mercadona, da Amazon Web Services e da Google, que este ano decidiram aterrar em território português.

Estávamos perto do final da corrida e a tartaruga, mesmo que cansada, continuava a sua rota, ao seu ritmo. Já pouco faltava para cortar a meta. Nessa altura, a lebre acordou e percebeu que estava atrasada – e bem atrasada.

Dezembro trouxe boas e más notícias, mas comecemos pelas más: o Governo enfrentou uma série de pré-avisos de greve na reta final de 2018 e até os trabalhadores dos supermercados fizeram greve na véspera de Natal. Ao mesmo tempo, o Banco de Portugal revia em baixa as previsões para o crescimento económico.

No entanto, começámos por dizer que nem tudo era mau e, por isso, o Governo anunciava que Portugal pagou a totalidade do empréstimo ao Fundo Monetário Internacional (FMI) e que o salário mínimo iria aumentar no ano que agora arranca.

A lebre bem correu, mas já não chegou a tempo. A tartaruga acabou por ganhar a corrida, mesmo com um ritmo bem mais lento.

Qual é a moral da história? Há várias, mas há duas interpretações que gostaríamos de destacar. A primeira é que as aparências iludem e nem sempre quem parece mais bem preparado é quem ganha. Muitos declararam o fracasso da 'Geringonça' mesmo antes de ela começar a liderar, mas há resultados positivos e isso é um facto. A segunda é que, se o que importa é a vitória, mais vale devagar e bem, como a tartaruga, do que depressa e mal, como a lebre. Quanto a isto, cada leitor tirará as suas próprias conclusões.

Outras das notícias mais lidas de 2018:

MêsNotícias
janeiroQuer poupar 200 euros por mês? Anote esta técnica japonesa
fevereiroA curiosa e eficaz solução da Noruega para o excesso de plástico
marçoHá uma aldeia portuguesa à venda por 600 mil euros. Quer comprar?
abrilÉ difícil, mas não é impossível. Cinco dicas para ganhar o Euromilhões
maioAtenção restaurantes, faturas com 'prato do dia' dão direito a multa
junhoUtiliza débitos diretos? Eis sete pontos a ter em atenção
julhoQuanto tempo demora uma dívida a prescrever?
agostoTem estes móveis do IKEA? Daqui a uns anos podem valer (bem) mais
setembroJá conhece as novas notas de 100 e 200 euros?
outubroComo aumentar a probabilidade de ganhar dinheiro nas raspadinhas
novembroDez produtos que vale (mesmo) a pena comprar de marca branca
dezembroAtenção, jovens. Arranca hoje o prazo de candidaturas para o Porta 65

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório