Meteorologia

  • 10 DEZEMBRO 2018
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 15º

Edição

OE2019: Imobiliárias lamentam que sejam ignorados problemas habitacionais

A Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP) considerou que o Orçamento do Estado para 2019 (OE2019) hoje aprovado ignora e penaliza a habitação numa altura em que os problemas habitacionais se acentuam.

OE2019: Imobiliárias lamentam que sejam ignorados problemas habitacionais
Notícias ao Minuto

20:29 - 29/11/18 por Lusa

Economia APEMIP

A APEMIP lembrou em comunicado que há mais de um ano que tem vindo a alertar para as dificuldades que os jovens e famílias portuguesas enfrentam para conseguir comprar ou arrendar casa.

"No rescaldo da aprovação do OE2019, que deixa completamente de lado os incentivos ao arrendamento e à habitação acessível, a APEMIP manifesta a sua insatisfação e preocupação face ao futuro dos cidadãos nacionais, que se encontram cada vez mais no limbo do 'nem-nem': nem têm condições para comprar, nem têm condições para arrendar", afirmou a associação.

Para a APEMIP, "é absolutamente incompreensível que, perante as dificuldades que jovens e famílias hoje enfrentam no acesso à habitação, o Governo passe ao lado da questão, ignorando a necessidade de tomar medidas imediatas que facilitem a dinamização do mercado de arrendamento e do acesso à habitação acessível, que só será feito com a necessária intervenção estatal".

A proposta de OE2019 foi hoje aprovada na Assembleia da República, em votação final global, com os votos do PS, Bloco, PCP, PEV e PAN.

O PSD e o CDS-PP votaram contra a proposta do executivo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório