Meteorologia

  • 22 JULHO 2019
Tempo
22º
MIN 18º MÁX 24º

Edição

Guiné-Bissau diz que é o momento certo para o investimento português

O Presidente guineense, José Mário Vaz, manifestou hoje apoio aos empresários portugueses interessados em apostar no país, salientando que este é o momento certo para investir na Guiné-Bissau.

Guiné-Bissau diz que é o momento certo para o investimento português

"Vim cá por uma razão muito simples, vim dar força e coragem aos homens de negócios de Portugal. Tenho a consciência clara de que o nosso país não avançará sem empresas. São as empresas que criam riqueza e são as empresas também que criam empregos. Foi neste sentido que vim cá para dar força a este grande setor que consegue realmente fazer avançar um país", afirmou José Mário Vaz.

O Presidente guineense falava aos jornalistas após ter inaugurado a segunda edição da Feira das Empresas, organizada pela Confederação Empresarial da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que pode ser visitada numa unidade hoteleira de Bissau.

"Vocês vieram num momento exato, porque conseguimos estabilizar o país, o país está estável e estando o país estável o que falta neste momento é o trabalho e quem dá trabalho são as empresas. O Governo da Guiné-Bissau e muito em especial o Presidente da República está aberto em apoiar o setor privado", sublinhou o Presidente, desejando sorte aos empresários.

Segundo o vice-presidente da Confederação Empresarial da CPLP, Laurentino Ferreira, a feira conta com a presença de 50 empresas, das quais 15 são guineenses e 35 são portuguesas.

"Em termos de setores vai desde a área da construção, até às tecnologias, ou seja, no fundo temos todas as áreas da economia aqui representadas", afirmou Laurentino Ferreira.

Para o embaixador de Portugal, António Alves de Carvalho, há um "interesse crescente" dos empresários portugueses e do investimento português pelo mercado da Guiné-Bissau.

O diplomata salientou também que as empresas portuguesas podem ganhar na Guiné-Bissau, mas também com um mercado sub-regional com cerca de 250 milhões de potenciais clientes e consumidores, referindo-se à Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, da qual o país faz parte.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório