Meteorologia

  • 11 DEZEMBRO 2018
Tempo
13º
MIN 11º MÁX 14º

Edição

Este ano, teremos a mais baixa produção de vinho dos últimos 20 anos

Elevadas temperaturas penalizaram a produção das vinhas.

Este ano, teremos a mais baixa produção de vinho dos últimos 20 anos

As previsões agrícolas apontam para que este ano se registe a mais baixa produção de vinho dos últimos 20 anos, de acordo com dados divulgados, esta terça-feira, pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE). As reduções da produção são generalizadas também nas fruteiras e no olival. 

"Na vinha, a extensão dos prejuízos causados pelas elevadas temperaturas foi variável, mas estendeu-se por quase todas as regiões vitivinícolas, prevendo-se uma das menores produções de vinho das últimas duas décadas (5,2 milhões de hectolitros)", refere o INE. 

Segundo a agência de estatísticas, as "condições meteorológicas de agosto foram determinantes e verificou-se que o calor excessivo causou escaldões nos bagos, embora com reflexos distintos em função da casta, da exposição e da idade da vinha".

Relativamente às fruteiras, destacam-se ainda os danos causados em alguns pomares de kiwi como consequência da passagem da tempestade Leslie em território português. 

O mesmo se verifica em relação à produtividade da azeitona para azeite, que deverá reduzir-se em 15%, "resultado de uma grande variabilidade de produção nos olivais tradicionais de sequeiro", refere o INE.

Na maçã e na pera, as diminuições face à campanha anterior são de 15% e 20%, respetivamente, resultantes da conjugação de "fracas polinizações, problemas fitossanitários e da onda de calor de agosto".

A produção de maçã deverá rondar as 278 mil toneladas, apresentando os frutos "boas características organoléticas e colorações normais", enquanto a de pera deverá atingir as 162 toneladas, com "boa qualidade organolética", mas menor calibre, já que as elevadas temperaturas de agosto travaram o crescimento dos frutos.

Os soutos, pelo contrário, apresentam uma produção de castanha que se prevê 5% superior à da campanha anterior, estimando o INE que a produção deverá situar-se nas 31,1 mil toneladas, "em linha com os valores alcançados nos últimos cinco anos", excetuando 2014.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório