Meteorologia

  • 11 DEZEMBRO 2018
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 12º

Edição

Presidente da Nissan vai ser demitido por suspeitas de fraude fiscal

Carlos Ghosn estará a ser interrogado por alegada fraude fiscal. A Nissan já reagiu e anunciou que vai propor a demissão de Ghosn do cargo de presidente.

Presidente da Nissan vai ser demitido por suspeitas de fraude fiscal
Notícias ao Minuto

10:25 - 19/11/18 por Beatriz Vasconcelos 

Economia Japão

A Nissan Motor anunciou, esta segunda-feira, que vai propor ao conselho de administração a demissão do atual presidente da fabricante automóvel, Carlos Ghosn, devido a suspeitas de fraude fiscal. Em causa estão as notícias avançadas pela imprensa internacional que dão conta que Ghosn iria ser detido no Japão. 

Deste modo, e reagindo ao sucedido, a Nissan veio dizer que vai propor que Ghosn seja afastado do cargo. Num comunicado, a fabricante automóvel acrescenta também que tem vindo a desenvolver uma investigação interna para apurar o sucedido. 

"Uma vez que a má conduta, descoberta através da nossa investigação interna, constitui  claras violações do dever de cuidado enquanto diretores, o CEO da Nissan, Hiroto Saikawa, vai propor ao conselho de administração da Nissan a demissão imediata de Ghosn dos cargos de chairman e de diretor representante. Saikawa também irá propor a demissão de Greg Kelly", conforme se pode ler no comunicado divulgado pela fabricante automóvel. 

As ações da Renault estão a deslizar 13%, uma vez que Ghosn também é CEO e presidente da Renault. 

Ao que tudo indica, em causa estará a declaração de rendimentos inferiores  face ao montante realmente auferido. A estação televisiva NHK avança que o presidente do grupo Nissan-Renault já está a ser interrogado, mas que se terá apresentado voluntariamente às autoridades. 

De acordo com o mesmo comunicado, Greg Kelly, outro dos diretores da marca, também estará envolvido na investigação. Por isso, a Nissan irá propor também o seu afastamento. 

A Nissan deu ainda conta de ter colaborado "plenamente" com a investigação, ao ter fornecido informações ao Ministério Público japonês. A fabricante automóvel aproveita ainda para pedir desculpas aos acionistas e obrigacionistas pelo sucedido e reitera que continuará a colaborar com as autoridades. 

[Notícia atualizada com mais informação às 10h48]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório