Meteorologia

  • 23 MAIO 2019
Tempo
21º
MIN 20º MÁX 23º

Edição

Investir em Angola torna economia portuguesa mais robusta

O embaixador de Angola em Portugal considerou hoje que a internacionalização das empresas portuguesas para Angola é uma "forma auspiciosa" de fazer crescer as duas economias, considerando as relações comerciais entre os dois países como complementares.

Investir em Angola torna economia portuguesa mais robusta
Notícias ao Minuto

11:27 - 14/11/18 por Lusa

Economia Embaixador

"Angola e Portugal são economias complementares, e isso por si só potencia a importância do crescimento de uma economia para o crescimento da outra", disse Carlos Alberto Fonseca, na intervenção inicial do painel dedicado a Angola no Portugal Exportador, que hoje decorre em Lisboa.

"O Investimento Direto Externo de Portugal em Angola, seja por empresas individuais, seja em parceria com empresas angolanas, constituem uma forma auspiciosa para a internacionalização das empresas portuguesas, porque há um efeito multiplicador que não se cinge ao mercado angolano, estende-se a toda a África Austral, um mercado imenso de que Angola faz parte", vincou o diplomata, apontando que "exportando para Angola, as empresas melhoram também a robustez da economia portuguesa".

Numa das primeiras intervenções públicas desde que chegou a Portugal como embaixador de Angola, Carlos Alberto Fonseca admitiu que "a queda do petróleo, por ser o principal produto de exportação e fonte de rendimento do país, afetou seriamente a economia e agravou a sua capacidade de importação, num quadro de escassez de divisas, o que originou atrasos nos pagamentos, uma situação que está a ser resolvida após a certificação das dívidas" de Angola às empresas portuguesas.

Portugal está numa "posição privilegiada de exportação para Angola", considerou o diplomata, salientando que as relações comerciais serão tanto mais dinâmicas quanto mais estáveis em termos de crescimento forem as respetivas economias".

Entre as áreas prioritárias, Carlos Alberto Fonseca apontou a agricultura e as indústrias conexas, elencando que "todas as áreas do setor produtivo e de prestação de serviços são áreas prioritárias, com grande leque de oportunidades" para as empresas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório