Meteorologia

  • 18 ABRIL 2019
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 17º

Edição

Chineses gastaram mais de 27 mil milhões online no "Dia dos Solteiros"

Os consumidores chineses estabeleceram um novo recorde de gastos 'online' durante o "Dia dos Solteiros" no país, com as principais plataformas chinesas a faturarem, no total, 30,8 mil milhões de dólares (27,3 mil milhões de euros).

Chineses gastaram mais de 27 mil milhões online no "Dia dos Solteiros"
Notícias ao Minuto

10:17 - 12/11/18 por Lusa

Economia Dinheiro

O valor dos gastos representa um acréscimo de 27%, face ao ano passado.

Lançado em 2009 pelo gigante do comércio eletrónico chinês Alibaba, que opera os populares 'sites' de compras Taobao e Tmall, o "Dia dos Solteiros" consiste em promoções nas empresas de comércio eletrónico e grandes armazéns.

Durante a gala que marcou o dia, em Xangai, um ecrã exibiu em tempo real os gastos. Antes das 16:00 horas de domingo (09:00 em Lisboa), as vendas tinham alcançado os 24,2 mil milhões de dólares (21,1 mil milhões de euros), superando o total registado no ano passado.

O CEO do Alibaba, Daniel Zhang, considerou que os resultados refletem a "força e crescimento da economia de consumo" no país.

O "Dia dos Solteiros" começou a ser celebrado na China nos anos 1990 por estudantes universitários. A data escolhida é 11 de novembro pelos quatro 'um' que combinam neste dia (11/11), que afigura assim a condição de solteiro.

O Alibaba acabou por associar o dia a descontos em compras 'online'.

No Weibo, o Twitter chinês, vários comentários assinalaram o dia: alguns utilizadores anunciaram orgulhosamente que tinham resistido ao ímpeto do consumo, enquanto outros exibiam uma lista com todo o tipo de produtos adquiridos.

Jack Ma, o fundador do grupo Alibaba e um dos homens mais ricos na China, afirmou durante a abertura da gala em Xangai que o Dia dos Solteiros "não é um dia de descontos, mas antes de gratidão".

"É quando os retalhistas usam os melhores produtos e melhores preços como forma de agradecimento aos consumidores", disse.

A data acarreta também grandes impactos ambientais.

Enquanto as plataformas de comércio eletrónico se comprometeram a utilizar embalagens biodegradáveis como forma de reduzir o desperdício, uma pesquisa realizada este mês pela Greenpeace revela que muitos dos plásticos classificados como biodegradáveis e usados pelos retalhistas chineses podem ser destruídos apenas sob altas temperaturas, em instalações que são ainda raras no país.

A organização ambiental estima que, em 2020, este tipo de embalagens produzirá o equivalente a 721 cargas de camião de lixo, por dia, no país.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório