Meteorologia

  • 21 ABRIL 2019
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 18º

Edição

Funcionários públicos com baixos salários com "triplo aumento" nos Açores

Os trabalhadores da função pública dos Açores com vencimentos mais baixos poderão ver triplicar o aumento salarial esperado para 2019, disse hoje o vice-presidente do Governo Regional na entrega das propostas de Plano e Orçamento no parlamento da região.

Funcionários públicos com baixos salários com "triplo aumento" nos Açores
Notícias ao Minuto

19:09 - 31/10/18 por Lusa

Economia Governo

"Haverá, para as pessoas com menor rendimento, um potencial triplo aumento de vencimento", sublinhou o governante, explicando que isso será conseguido através do aumento da remuneração complementar, da valorização dos salários mais baixos e do processo de descongelamento das carreiras.

Sérgio Ávila falava aos jornalistas após a entrega à presidente da Assembleia Legislativa Regional, Ana Luís, na cidade da Horta, das propostas de Plano e Orçamento para 2019, que serão discutidas e votadas em plenário (onde o PS tem maioria absoluta), no final de novembro.

O Plano do Governo Regional para o próximo ano prevê um investimento público de 763,3 milhões de euros, mais 10 milhões do que este ano, sendo que 511,7 milhões resultam de verbas próprias (receitas, impostos e transferências do Orçamento de Estado) e 251,6 milhões de euros de fundos comunitários e de outros fundos.

O vice-presidente do Governo refere que, em 2019, haverá um reforço de investimento próprio da região, para compensar a redução dos fundos comunitários, que garante resultarem da "boa execução" que a região tem registado.

"Temos níveis de execução extremamente elevados na sua globalidade e, particularmente, níveis de previsão que se têm vindo a cumprir, quer na componente da receita, quer na componente da despesa, sendo que, por essa via, há uma demonstração clara do rigor destes documentos, que se reforça no próximo ano", realçou o titular da pasta das Finanças no arquipélago.

O Orçamento da Região para 2019 ascende a 1.400 milhões de euros e regista também um aumento de encargos, devido à integração das despesas e dos trabalhadores da SPRHI (Sociedade de Promoção da Reconstrução de Habitação e Infraestruturas, entretanto extinta) na Administração Regional.

"Há um aumento de encargos decorrentes, exclusivamente, dessa matéria: no que concerne aos encargos de financiamento e no que concerne também à consolidação daquilo que era a estrutura da SPRHI, que agora é refletida no Orçamento da região", esclareceu o governante.

Sérgio Ávila destacou também o facto de o Orçamento Regional para 2019 apostar no aumento do rendimento disponível das famílias, no crescimento económico, num aumento do apoio às empresas e no reforço do financiamento do Serviço Regional de Saúde, no valor de 10 milhões de euros.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório