Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2022
Tempo
13º
MIN 8º MÁX 14º

Investimento do Ministério do Planeamento cresce 139% até setembro

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, afirmou hoje, na Assembleia da República, que o investimento na sua tutela está a crescer 139% até setembro, numa comparação homóloga.

Investimento do Ministério do Planeamento cresce 139% até setembro
Notícias ao Minuto

15:08 - 30/10/18 por Lusa

Economia Pedro Marques

A informação foi clarificada à agência Lusa, depois de o governante se ter referido ao "investimento cativado" na sua intervenção na discussão na generalidade da proposta de Orçamento de Estado para 2019 (OE2019), quando falava do investimento do Ministério.

A intervenção, que encerrou as discussões da parte da manhã, começou com Pedro Marques a garantir a "desilusão dos avistadores de Belzebu" face aos valores de investimento público que o Governo pode mostrar.

O governante reafirmou ainda o aumento de 30% do investimento público por parte da administração central até ao terceiro trimestre e a garantia de que está a ser feito "o maior investimento em ferrovia dos últimos 100 anos".

As obras nas linhas férreas, a manutenção e aluguer de comboios, as obras no IP3, a descida nas portagens e a continuação da "negociação financeira e os trabalhados ambientais" no projeto do novo aeroporto pautaram também a intervenção.

Quer das bancadas do PCP, quer do BE, assim como dos partidos da direita foram surgindo críticas sobretudo às condições dos transportes públicos, ao que o ministro contrapôs nomeadamente com as novidades sobre os passes sociais e a expansão de oferta.

O debate incluiu acusações diretas entre as bancadas do PSD, CDS-PP e o ministro, o que levou ao pedido para maior silêncio por parte do presidente do parlamento.

Entre as críticas apontadas por Pedro Marques estiveram a falta de projeto para o IP3, problemas no concurso para a linha do Douro e menor verba que a anunciada para as Infraestruturas de Portugal.

Pelo lado da bancada do PSD veio a observação de que se estava perante o ministro dos anúncios e das cativações.

O ministro respondeu, por seu lado, que perante si estava uma "direita bota abaixo".

O debate prolongou-se por cerca de uma hora, devendo os deputados e Governo regressar ao plenário pelas 15:00, com intervenções da ministra da Cultura, Graça Fonseca, e do ministro do Trabalho e Segurança Social, Vieira da Silva.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório