Meteorologia

  • 23 MAIO 2019
Tempo
21º
MIN 20º MÁX 23º

Edição

Wall Street fecha em baixa por Amazon e Alphabet desiludirem investidores

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje novamente em baixa, afetada pelos recuos das tecnológicas Amazon e Alphabet, após divulgarem resultados trimestrais considerados dececionantes pelos investidores, no final de uma semana particularmente difícil para os índices bolsistas.

Wall Street fecha em baixa por Amazon e Alphabet desiludirem investidores
Notícias ao Minuto

22:43 - 26/10/18 por Lusa

Economia EUA

Os resultados definitivos da sessão indicam que o seletivo Dow Jones Industrial Average perdeu 1,19%, para os 24.688,31 pontos.

Mais forte foi o recuo do tecnológico Nasdaq, que baixou 2,06%, para as 7.167,21 unidades.

Por sua vez, o alargado S&P500 abandonou 1,73%, para os 2.658,69 pontos.

No conjunto da semana, o Nasdaq perdeu 3,78%, a sua quarta desvalorização semanal consecutiva e a sua pior perda desde março, o Dow Jones recuou 2,97% e o S&P500 contraiu 3,96%.

Durante esta semana, muito carregada em resultados de empresas, os índices bolsistas evoluíram em função do acolhimento dado a estas contas, que foi glacial no início da semana, quente na quinta-feira e fresco hoje.

Amazon e Alphabet, empresa-mãe da Google, sofreram hoje os custos do descontentamento que o exame minucioso das suas contas causou entre os intervenientes do mercado.

"Os investidores esperam que as empresas apresentem elementos positivos sobre o volume de negócios, os lucros e as previsões de crescimento", afirmou Quincy Krosby, da Prudential Financial.

"Se estes três elementos não estão juntos, eles estão prontos para vender", declarou Quincy Krosby.

Apesar de uma explosão dos seus lucros, a cotação da Amazon teve uma acentuada queda de 7,82%, depois do anúncio de previsões consideradas dececionantes relativas ao final do ano, período que costuma ser fausto para o grupo.

Já a Alphabet, em plena tormenta por causa de um caso de assédio sexual, apresentou um volume de negócios abaixo das expectativas e recuou 1,80%.

Krosby sublinhou, entretanto, a importância que assumiram as previsões de crescimento, uma vez que os investidores "estão com a atenção virada para 2019".

Cerca de metade (48%) das empresas incluídas no S&P500 já apresentaram as suas contas, das quais 77% divulgaram lucros acima do esperado e com uma taxa de crescimento médio de 22,5%, segundo a sociedade Factset.

"Isto deveria ser suficiente para estabilizar os mercados", considerou Bill Lynch, da Hinsdale Associates.

"Contudo, os investidores estão focados nas previsões", acrescentou Bill Lynch.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório