Meteorologia

  • 26 MARçO 2019
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 21º

Edição

Prejuízos do furacão Leslie podem ultrapassar 100 milhões de euros

A seguradora Aon estima que o furacão Leslie tenha causado prejuízos superiores a 100 milhões de euros, sendo que, destes, 60 milhões "dizem respeito a prejuízos seguros".

Prejuízos do furacão Leslie podem ultrapassar 100 milhões de euros
Notícias ao Minuto

15:03 - 26/10/18 por Lusa

Economia Mau Tempo

Em comunicado, a companhia de seguros e resseguros referiu que, "uma vez que parte dos prejuízos das seguradoras se encontra ressegurado em mercados internacionais, a Aon estima que o furacão vá, assim, custar às seguradoras locais 36 milhões de euros (60% do total), sendo o restante transferido para os mercados resseguradores internacionais".

A Aon revelou estes números depois de uma recolha levada a cabo junto de "uma dezena de seguradoras" no rescaldo da tempestade, que causou danos consideráveis em algumas regiões do país.

"É provável que os valores apurados até ao momento sofram alterações uma vez que os peritos ainda estão no terreno a avaliar os prejuízos", referiu, detalhando, além disso que "alguns destes sinistros envolvem entidades que operam a partir de mercados fora de Portugal", explicou a Aon Reinsurance Portugal em comunicado.

Segundo o levantamento, a maior parte dos prejuízos causados pelo Leslie dizem respeito a "seguros de atividades comerciais e industriais, com um total de 33,1 milhões de euros (uma média de 3,7 milhões de euros por sinistro)", avançou o grupo.

Deste valor, "53% encontra-se ressegurado em mercados internacionais, sendo o restante (47%) atribuído às seguradoras locais. Os riscos simples contabilizam 27,8 milhões de euros, com 17.000 sinistros reportados", detalhou a Aon.

A empresa estima ainda que, no ano passado, as catástrofes naturais tenham causado "um prejuízo económico global de cerca de 353 mil milhões de dólares [309 mil milhões de euros]".

A Associação Portuguesa de Seguradores (APS), por sua vez, concluiu que a tempestade que atingiu Portugal no dia 13 originou 20 mil sinistros cujos danos são ressarcidos pelas seguradoras com cerca de 45 milhões de euros.

Na sequência de um inquérito às empresas suas associadas, a APS informou em comunicado, no dia 23, que registou, até ao momento, "a participação de quase 20 mil sinistros cobertos por apólices de seguros, a que corresponde um valor agregado de danos, pagos e provisionados superior a 45 milhões de euros".

"Relativamente aos sinistros participados" devido ao furacão Leslie, que atingiu sobretudo municípios da região Centro, "a maior parte dos prejuízos diz respeito a seguros de habitações (19.353.314 euros) e a seguros de atividades comerciais e industriais (20.771.958 euros)", referiu.

Quanto aos veículos com cobertura de danos próprios, "mais de mil viaturas sofreram danos causados pela tempestade", acrescenta a associação.

Os dados reportados "dizem respeito a sinistros já peritados e quantificados", segundo a nota.

"Atendendo ao elevado número de incidências, os trabalhos de peritagem prosseguem no terreno, admitindo-se que estes dados venham a subir na próxima atualização", concluiu a APS.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório