Meteorologia

  • 16 NOVEMBRO 2018
Tempo
11º
MIN 11º MÁX 12º

Edição

Centeno garante que progressões dos professores terão impacto reduzido

O ministro das Finanças, Mário Centeno, disse hoje que o descongelamento de carreiras deverá abranger cerca de 13 mil professores em 2019 e que terá um impacto "reduzido", implicando uma despesa de 200 milhões de euros ao longo de quatro anos.

Centeno garante que progressões dos professores terão impacto reduzido
Notícias ao Minuto

19:23 - 23/10/18 por Lusa

Economia Orçamento

"Prevemos que em 2019 haja 13 mil professores que progridam e essa progressão estará associada a uma recuperação do período que foi decidido na sequência da negociação com os sindicatos", ou seja, 2 anos, 9 meses e 18 dias, disse Centeno na comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa onde está a ser ouvido no âmbito da proposta de Orçamento do Estado para 2019 (OE2019).

Em resposta à deputada do Bloco de Esquerda Joana Mortágua, o ministro adiantou que o impacto do descongelamento dos professores "é relativamente reduzido" em 2019, tendo um "impacto ao longo dos quatro anos próximo dos 200 milhões de euros".

"Para os professores a decisão que o Governo tomou após negociação com os sindicatos permite a recuperação de uma fatia considerável do tempo" que era exigido pelas estrututuras sindicais, referiu o ministro das Finanças.

Sobre a administração pública, Mário Centeno lembrou o "esforço" que tem sido feito com várias medidas, sublinhando que haverá ainda no próximo ano "mil novas contratações para áreas técnicas", uma medida já anunciada pelo primeiro-ministro, António Costa.

O ministro defendeu que o "retorno gradual à normalidade" na administração pública tem de ser "responsável" de forma a evitar "solavancos e travagens mais ou menos bruscas no futuro".

"Esta estratégia gradual de implementação das medidas é aquela que justifica a dimensão e a abrangência do aumento salarial que estamos a propor", disse Centeno, referindo-se aos 50 milhões de euros previstos no OE2019.

Segundo adiantou Centeno, a massa salarial, incluindo emprego e remunerações, subiu 11% nos últimos quatro anos na administração pública.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório