Meteorologia

  • 18 ABRIL 2019
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 17º

Edição

Segurança nacional não é prioridade para Governo, diz sindicato do SEF

O Sindicato dos Funcionários do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SINSEF) considerou hoje que da análise do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), resulta que "a segurança nacional não é, mais uma vez, estratégica para o Governo".

Segurança nacional não é prioridade para Governo, diz sindicato do SEF
Notícias ao Minuto

15:01 - 17/10/18 por Lusa

Economia OE2019

Em comunicado, o sindicato alerta que naquele serviço de segurança "as pendências de análise processual a montante nunca foram tão altas, ultrapassando largamente os 10 mil processos em atraso".

"Este número não é pontual, porque não decorre de um pico de procura, mas reflete uma realidade constante", refere o sindicato, revelando que "o número de funcionários com experiência e responsabilidade para analisar estes processos continua a decrescer".

No entender do sindicato, "insiste-se em não se resolver a questão de fundo e recorre-se mais uma vez a `task forces´ para, através de horas extraordinárias, se mascarar um problema que se vai tornando cada vez mais grave, dado ser uma questão de segurança nacional". "Esta maquilhagem além de onerar o serviço não resolve o problema. Há uma greve a estas horas extraordinárias, mas muitos colegas, cujos vencimentos são baixíssimos, aderem a esta situação sem se aperceberem do facto de a hora acabar por ser paga a pouco mais que uma `bica´(café)", observa aquela estrutura sindical.

O SINSEF lembra que foi criado para a promoção e defesa dos interesses socioprofissionais dos seus associados -- cerca de um terço dos 1.500 funcionários que integram os serviços.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório