Meteorologia

  • 20 NOVEMBRO 2018
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 14º

Edição

Associação agradece a Caldeira Cabral por ser "empreendedor de coração"

A incubadora de empresas Startup Portugal agradeceu hoje ao ministro da Economia cessante, Manuel Caldeira Cabral, por ter ajudado a "fomentar" o setor da inovação no país, considerando-se um "empreendedor de coração".

Associação agradece a Caldeira Cabral por ser "empreendedor de coração"
Notícias ao Minuto

21:04 - 15/10/18 por Lusa

Economia Startup Portugal

"Obrigado, Manuel Caldeira Cabral, por todo o tempo disponibilizado e por ter ajudado a fomentar o setor das 'startups' [empresas com potencial de crescimento rápido] em Portugal", escreve a Startup Portugal numa publicação feita na rede social Facebook.

A associação empresarial dirigida por Simon Schaefer acrescenta: "É um empreendedor de coração".

Caldeira Cabral, que há três anos deixou os bastidores da política e foi para o Ministério da Economia, não resistiu à terceira remodelação ministerial, e sai do Governo com a polémica escolha do deputado Carlos Pereira para vogal da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) ainda acesa.

Antes desta polémica o ter levado ao parlamento com caráter de urgência, Manuel Caldeira Cabral foi o rosto do executivo - com o primeiro-ministro, António Costa - que anunciou a continuidade da Web Summit em Lisboa por mais 10 anos, um dos dossiês que liderou ao longo do mandato, marcado por uma agenda preenchida com visitas a empresas, de norte a sul do país, e participação em debates.

Desde as primeiras intervenções públicas, o governante assumiu que o investimento seria "a forte prioridade" e o papel das empresas "tem de ser o fator principal", pela sua capacidade "de assumir riscos que podem criar valor, criar emprego e aumentar a produtividade".

Manuel Caldeira Cabral, antigo assessor de Manuel Pinho e Teixeira dos Santos, eleito deputado pelo círculo de Braga, assumiu em 26 de novembro de 2015, um superministério, que juntava o turismo, o comércio, as PME (pequenas e médias empresas) e a energia, atribuídos a quatro secretários de Estado.

Nascido em 28 de abril de 1968, Caldeira Cabral, professor universitário no departamento de Economia da Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho, foi um dos economistas que preparou o cenário macroeconómico de António Costa.

O primeiro-ministro fez hoje a maior remodelação no Governo, envolvendo quatro ministérios, com a substituição, na Defesa, de Azeredo Lopes por João Gomes Cravinho, e na Economia, de Manuel Caldeira Cabral por Pedro Siza Vieira.

O primeiro-ministro propôs ainda as mudanças do ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, substituído por Marta Temido, e do ministro da Cultura, pasta em que Graça Fonseca sucede a Luís Filipe Castro Mendes - nomeações já aceites pelo Presidente da República.

Com as mudanças agora operadas, o número de ministros desce de 17 para 16, já que Pedro Siza Vieira passa a ser ministro-adjunto e da Economia.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório