Meteorologia

  • 18 NOVEMBRO 2018
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 13º

Edição

Após palavras de Costa, DECO insiste na redução do IVA na energia para 6%

Já 30.000 portugueses assinaram a carta aberta da DECO para a redução do IVA na energia.

Após palavras de Costa, DECO insiste na redução do IVA na energia para 6%
Notícias ao Minuto

08:49 - 03/10/18 por Notícias Ao Minuto 

Economia Iniciativa

A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO) insiste numa redução do IVA na energia para 6%, depois de o primeiro-ministro António Costa ter descartado esta possibilidade na segunda-feira, numa entrevista à TVI. 

António Costa justificou que "reduzir o IVA teria um impacto de 500 milhões de euros, o que não me parece de todo comportável, mas há outras formas mais saudáveis, que julgamos serem possíveis e nas quais estamos a trabalhar para reduzir a fatura energética dos portugueses”.

Em resposta às palavras do primeiro-ministro, a DECO refere que "incomportável é o sacrifício e o esforço das famílias portuguesas para terem acesso a bens essenciais, que lhes permitam viver condignamente. Incomportável, é taxar a energia doméstica com a mesma taxa aplicada aos bens de luxo. Incomportável, é a injustiça fiscal e social, e que a boa saúde das contas públicas se consiga apenas com a diminuição das condições de vida dos portugueses", explica a associação num comunicado a que o Notícias ao Minuto teve acesso. 

A DECO tem uma carta aberta para a redução do IVA na energia, disponível aqui, que já foi assinada por mais de 30.000 consumidores. "Se 30 mil não são suficientes para influenciar a discussão no Parlamento, convidamos todos os portugueses a juntarem-se a esta causa", apela a associação. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório