Meteorologia

  • 12 DEZEMBRO 2018
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 12º

Edição

Autoeuropa diz que trabalhadores aprovaram novos horários em 2015

A testemunha da Autoeuropa ouvida hoje no tribunal do Barreiro, no âmbito de uma providência cautelar contra os novos horários de laboração contínua, defendeu que os trabalhadores viabilizaram o novo modelo de trabalho no Acordo de Empresa de 2015.

Autoeuropa diz que trabalhadores aprovaram novos horários em 2015
Notícias ao Minuto

16:37 - 24/09/18 por Lusa

Economia Empresa

A providência cautelar interposta pelo grupo de trabalhadores `Juntos pela Autoeuropa´ considera que os novos horários, em vigor desde o final de agosto, não cumprem a legislação em vigor, designadamente o período mínimo de descanso de 35 horas entre o final de um dia de trabalho e o reinício da atividade após um dia de folga, nem o contrato coletivo de trabalho, que não prevê o trabalho ao domingo no subsetor da montagem e em empresas em que as funções essenciais estejam relacionadas.

A testemunha indicada pela empresa, Margarida Silva, dos Recursos Humanos, afirmou-se convicta de que a Autoeuropa sempre cumpriu todos os requisitos legais neste processo, acrescentando que trabalhadores tinham viabilizado os novos horários numa cláusula incluída no Acordo de Empresa para 2015/2016, que foi aprovado por 76,3% dos funcionários da fábrica de Palmela.

Margarida Silva salientou ainda que as discussões com os representantes dos trabalhadores nem sequer têm sido sobre os horários em causa, mas sobre a compensação financeira pelo trabalho ao fim-de-semana, e admitiu a possibilidade de a aprovação dos novos horários pelos trabalhadores ter sido decisiva para a atribuição do T-Roc, o novo automóvel da Volkswagen que está em produção na Autoeuropa.

"Não quero especular, mas, com um resultado diferente da votação dos trabalhadores, a atribuição do novo veículo poderia ter tido um desfecho diferente", disse Margarida Silva.

Para a advogada dos autores da providência cautelar, Rita Garcia Pereira, no referido Acordo de Empresa de 2015, os trabalhadores não aprovaram nada, apenas admitiam "ponderar" os novos horários de laboração contínua.

Cerca de duas dezenas de trabalhadores da Autoeuropa assistiram a esta segunda sessão da audiência sobre a providência cautelar, mas, tal como os representantes da empresa, nenhum deles quis prestar declarações à comunicação social.

Além da providência cautelar a correr no Tribunal do Barreiro, o grupo de trabalhadores `Juntos pela Autoeuropa' tem uma outra providência cautelar idêntica a correr no Tribunal de Sintra.

Na primeira audiência no tribunal de Sintra, realizada na passada sexta-feira, também já foram ouvidas as testemunhas indicadas pelos trabalhadores, estando a próxima sessão marcada para o dia 26 de outubro, data em que deverão ser ouvidos os representantes da Autoeuropa.

O novo horário de laboração contínua na Autoeuropa foi implementado depois do habitual período de férias durante o mês de agosto e prevê um total de 19 turnos por semana -- três turnos diários de segunda a sexta-feira e dois turnos ao sábado e ao domingo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório