Meteorologia

  • 22 SETEMBRO 2018
Tempo
32º
MIN 30º MÁX 34º

Edição

Défice de investimento em África chega aos 1,2 biliões de dólares por ano

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) estimou hoje que existe um défice de investimento no continente que pode chegar aos 1,2 biliões de dólares por ano, durante uma visita a Abuja para lançamento do Fórum de Investimento em África (FIA).

Défice de investimento em África chega aos 1,2 biliões de dólares por ano
Notícias ao Minuto

09:19 - 12/07/18 por Lusa

Economia BAD

"Através do FIA, o BAD e os seus parceiros vão avaliar e melhorar os projetos financeiramente viáveis, atrair investidores e facilitar as transações para diminuir o défice de investimento em África, estimado entre 200 mil milhões e 1,2 biliões de dólares por ano", de acordo com o BAD.

A visita a Abuja, à margem dos Encontros Anuais do Banco Africano de Exportações e Importações (Afreximbank), serve para lançar o FIA, que vai decorrer em Joanesburgo entre 7 e 9 de novembro, e que é apresentado como um encontro de negócios para acelerar a transformação económica do continente africano.

"Só as necessidades de financiamento das infraestruturas estão estimadas entre 130 a 170 mil milhões de dólares por ano, sendo que o investimento atual rondou os 63 mil milhões de dólares em 2016, o que equivale a um défice de financiamento entre os 67 e os 107 mil milhões de dólares, só na área das infraestruturas", de acordo com o BAD.

Para tentar reduzir esta falta de investimento, o BAD vai lançar uma plataforma que pretende reduzir o risco dos investimentos internacionais em África, uma iniciativa que se junta a outras, com o Repositório MANSA, do Afreximbank, uma espécie de diretório de informação sobre as empresas africanas.

O Afreximbank, cujos Encontros Anuais decorrem até sábado em Abuja, a capital da Nigéria, é um banco de apoio ao comércio, exportações e importações em África e foi criado em Abuja, em 1993. Tem um capital de 5 mil milhões de dólares e está sediado no Cairo.

Os acionistas são entidades públicas e privadas divididas em quatro classes e dele fazem parte governos africanos, bancos centrais, instituições regionais e subregionais, investidores privados, instituições financeiras, agências de crédito às exportações e investidores privados, além de instituições financeiras não africanas e de investidores em nome individual.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório