Meteorologia

  • 21 NOVEMBRO 2018
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 13º

Edição

Lisboa: Empresa alemã investe 1,3 milhões em projeto para mercado de luxo

A imobiliária alemã Engel & Völkers anunciou hoje que vai investir 1,3 milhões de euros na criação de um centro de negócios em Lisboa destinado ao mercado de luxo, projeto para o qual está a recrutar 150 agentes imobiliários.

Lisboa: Empresa alemã investe 1,3 milhões em projeto para mercado de luxo
Notícias ao Minuto

14:04 - 19/06/18 por Lusa

Economia Engel & Völkers

Em conferência de imprensa em Lisboa, o diretor-geral da Engel & Völkers para Espanha, Portugal e Andorra, Juan-Galo Macià, explicou que este centro de negócios (market center) em Lisboa não será destinado aos proprietários que querem vender imóveis nem para quem os procura, mas sim para "os agentes" da imobiliária na cidade, que ali terão "uma plataforma de negócios".

Este mês, a Engel & Völkers começou a recrutar 150 agentes imobiliários (em regime de 'freelancer') que vão ocupar o centro de forma rotativa, além de uma equipa de 15 pessoas que irá dar apoio a esses mesmos consultores.

Juan-Galo Macià notou que a imobiliária não procura "agentes que fiquem sentados na cadeira", mas sim que estejam no terreno, funcionando quase como "relações-públicas em determinado bairro", ao conhecer moradores e comerciantes.

Por isso, os agentes imobiliários serão divididos em equipas que trabalharão sobre quatro zonas de Lisboa: Restelo, Centro, Parque das Nações e Parque dos Príncipes (em Telheiras).

"Assim podem conhecer tudo em cada bairro. Imaginem o caos que era se todos estivessem a trabalhar na mesma área", comentou Juan-Galo Macià.

O objetivo é abrir o centro até ao primeiro semestre de 2019.

O investimento inicial é de 1,3 milhões de euros, valor que inclui as novas instalações, formação, publicidade, precisou.

Juan-Galo Macià recusou que o mercado imobiliário em Lisboa esteja cheio e salientou que há espaço para a Engel & Völkers, que se dedica à mediação de imóveis residenciais e comerciais de luxo.

"Estaríamos a chegar tarde se fôssemos um fundo oportunista, mas nós queremos um negócio a longo prazo na cidade, a 10, 20, 30 anos", justificou o representante.

Além disso, "se estamos em Roma, Paris, Dubai e Nova Iorque [além de Espanha, Barcelona, Madrid e Valência] queremos estar em Lisboa", vincou.

O local do centro ainda não está definido, mas Juan-Galo Macià admitiu que gostaria que fosse na Avenida da Liberdade, apesar de, segundo disse, ter recebido "propostas muito caras" para aí se instalarem.

O responsável admitiu também que será difícil encontrar um espaço disponível em Lisboa com 500 metros quadrados para alojar o centro, pelo que também vê como possibilidade dividi-lo em dois núcleos.

Em 2017, a Engel & Völkers faturou 667,8 milhões de euros, dos quais 105 milhões de euros dizem respeito às vendas em Espanha, Portugal e Andorra.

Neste período, Portugal representou 5% do volume das vendas, quota que a imobiliária pretende duplicar no próximo ano.

"Vai ser um trabalho muito duro", mas "queremos que esta quota de mercado seja significativamente maior", notou Juan-Galo Macià.

Para 2020, o objetivo é passar de 12 agências no país para 20.

"A ideia é vender mais oito" licenças para 'franchising' (que é como funcionam as agências) até lá, observou a responsável de expansão e apoio aos mercados de Espanha e Portugal, Constanza Maya, também presente na ocasião.

Em causa estão espaços em Braga, Guimarães, Coimbra, Leiria, Aveiro, Faro, Taveira e na Madeira.

A imobiliária está em Portugal desde 2006.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório