Meteorologia

  • 24 JUNHO 2018
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 18º

Edição

Protocolo negocial para as transportadoras "não tem nada para o imediato"

As associações de transportes reuniram na quarta-feira com o Governo e receberam um protocolo negocial, que segundo a Associação Nacional das Transportadoras Portuguesas (ANTP) "não tem nada para o imediato".

Protocolo negocial para as transportadoras "não tem nada para o imediato"
Notícias ao Minuto

06:29 - 31/05/18 por Lusa

Economia Crítica

"Entregaram um protocolo negocial, esse protocolo vai ser apresentado aos associados da ANTP e eles vão tomar as providências de acordo com o que entendam que querem fazer. Temos medidas que podem ser benéficas para o setor a curto e médio prazo, mas para o imediato, que é quando o setor necessita, não temos nada que nos venha dar aqui um alento", disse à Lusa Márcio Lopes, presidente da ANTP, no final da reunião.

Segundo o responsável, na reunião esteve um representante do Governo nomeado para liderar o grupo de trabalho, elementos da Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT), do Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT), da Autoridade Tributaria e os representantes da Associação Nacional das Transportadoras Portuguesas (ANTP) e Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM), com o secretário de estado a estar ausente.

"Segundo disseram, apresentaram aquilo que podem fazer. Não quero dizer que seja uma desilusão, serão os associados a decidir se se enquadra no que pretendem e esperavam. Todos vão tomar uma decisão e vamos fazer o que ficar delineado", frisou.

Márcio Lopes referiu que foram abordadas muitas questões que estavam nos cadernos reivindicativos, mas recusou adiantar detalhes sobre o protocolo negocial.

"Vai tudo bater nos mesmos pontos, não vou estar a entrar em situações, este é um protocolo negocial, não é para falar de ponto a ponto. São todas as situações que não têm nada no imediato, têm é para curto e médio prazo e os associados é que vão decidir o que se irá fazer", frisou.

Segundo o presidente da ANTP, a resposta a este protocolo será dada na segunda-feira, explicando que a ANTRAM também deve responder na mesma altura.

As associações reclamam a regulamentação do setor, a criação de uma Secretaria de Estado dedicada exclusivamente aos Transportes, a obrigatoriedade de pagamento no período máximo de 30 dias e a criação de um mecanismo para que a inflação também seja refletida no setor dos transportes.

O caderno reivindicativo prevê ainda que o preço dos combustíveis seja indexado ao preço dos transportes, isto é, refletido no custo dos serviços, melhores condições de trabalho para os motoristas e descontos nas portagens.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.