Meteorologia

  • 25 AGOSTO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Bancos sobem proposta de aumentos mas sindicatos consideram insuficiente

Os bancos subiram a sua proposta de aumentos salariais para 0,6%, mas os sindicatos ligados à UGT exigem mais, já que apesar de terem baixado a sua reivindicação para 2,25% ainda estão longe de um acordo.

Bancos sobem proposta de aumentos mas sindicatos consideram insuficiente
Notícias ao Minuto

13:31 - 24/05/18 por Lusa

Economia UGT

A informação consta de um comunicado da Febase (a federação sindical que agrega os sindicatos dos bancários ligados à UGT), disponível no 'site' do Sindicato dos Bancários do Norte, em que é dito que "a boa vontade das instituições de crédito redundou na subida de duas décimas na sua proposta inicial de revisão salarial", dos 0,4% inicialmente propostos para 0,6%.

Contudo, consideram os sindicatos, essa proposta, feita na reunião de 22 de maio, "deixou um gosto amargo", uma vez que "fica muito aquém do que a Febase considera digno".

Já a Febase, que inicialmente exigia um aumento salarial de 3%, baixou a reivindicação para 2,6% (menos quatro décimas), pelo que a iniciativa dos bancos de subirem a proposta para 0,6% (mais duas décimas) foi mal recebida, tendo os sindicatos logo na reunião manifestado "de imediato o seu descontentamento e discordância".

O comunicado refere que então a Febase, "como forma de demonstrar a sua disponibilidade negocial", fez uma nova proposta, desta vez exigindo 2,25% de aumentos salariais.

Os sindicatos bancários ligados à UGT consideram agora que é "obrigação [dos bancos] apresentar uma nova contraproposta".

Por fim, a Febase volta a recordar que pondera avançar " para outras ações, que desta vez envolvam os associados", caso os bancos não proponham melhores aumentos salariais.

Já em março, o presidente do Sindicato dos Bancários do Norte tinha dito à Lusa que os trabalhadores poderão avançar para manifestações: "É tempo de os bancários começarem a ponderar ações de luta face a esta intransigência da banca", afirmou então Mário Mourão.

Os aumentos que estão a ser negociados entre sindicatos bancários e grupo negociador dos bancos serão válidos para a tabela salarial, pensões de reforma e sobrevivência e cláusulas de expressão pecuniária.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório