Meteorologia

  • 25 MAIO 2018
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

S&P diz que OPA/EDP não terá impacto no 'rating' da China Three Gorges

A Standard & Poors (S&P) considera que a proposta de compra da EDP pela China Three Gorges (CTG) "não terá impacto no 'rating'" do grupo chinês, porque existe uma elevada probabilidade de "apoio extraordinário do Governo chinês se for necessário".

S&P diz que OPA/EDP não terá impacto no 'rating' da China Three Gorges
Notícias ao Minuto

13:46 - 16/05/18 por Lusa

Economia CTG

A CTG anunciou na sexta-feira a intenção de lançar uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) voluntária sobre o capital da EDP, oferecendo uma contrapartida de 3,26 euros por cada ação, o que representa um prémio de 4,82% face ao valor de mercado e avalia a empresa em cerca de 11,9 mil milhões de euros.

A S&P Global Ratings refere que a proposta de compra da EDP "vai esticar" as métricas financeiras da CTG, mas não tem qualquer impacto na notação financeira ('rating').

"A notação financeira ficará amortecida a não ser que o perfil de crédito individual deslize abruptamente de 'bbb+' para abaixo de 'bb-'", refere a agência de notação financeira, salientando a que CTG propõe a compra da EDP - Energias de Portugal, a maior fornecedora integrada de energia em Portugal e um dos maiores operadores de energia eólica em todo o mundo, com um 'rating' de 'BBB-/Estável/A-3'.

"No nosso ponto de vista, as métricas financeiras da CTG provavelmente vão ficar sob pressão nos próximos dois a três anos devido às suas aquisições no estrangeiro e à continuidade dos seus planos de investimento para dois projetos nacionais hidroelétricos", referem os analistas da S&P.

A CTG, que já detém 23,27% do capital social da EDP, pretende manter a empresa com sede em Portugal e cotada na bolsa de Lisboa.

Caso a OPA sobre a EDP tenha sucesso, a CTG avançará com uma oferta pública obrigatória sobre 100% do capital social da EDP Renováveis, a 7,33 euros por ação.

O grupo chinês afirma, no anúncio preliminar da operação, que só lançará a OPA sobre a EDP se o Governo português não se opuser à operação.

O primeiro-ministro, António Costa, já disse que não tem "nenhuma reserva a opor" a que o grupo chinês realize a OPA sobre a EDP.

A EDP, por sua vez, já considerou que o preço oferecido pela China Three Gorges (Europe) para adquirir a elétrica portuguesa é baixo e "não reflete adequadamente o valor" da empresa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.