Meteorologia

  • 23 ABRIL 2018
Tempo
20º
MIN 20º MÁX 20º

Edição

Benfica - Não perca os últimos golos e lances polémicos

Mais vídeos

'Furacão' Jiménez abriu as portas da liderança (provisória)

Benfica assumiu a liderança do campeonato à condição, após vencer o Feirense, no Estádio Marcolino de Castro, por 2-0.

Notícias ao Minuto

20:19 - 17/03/18 por Ricardo Santos Fernandes

Desporto Liga portuguesa

Resumo: O Benfica assumiu a liderança do campeonato à condição, após vencer o Feirense, no Estádio Marcolino de Castro, por 2-0, num duelo a contar para a 27.ª jornada da Liga portuguesa. Apesar do fulgor ofensivo das águias, o ‘talismã’ do triunfo saiu do banco. Rui Vitória apostou na entrada de Raúl Jiménez aos 58 minutos. Bastaram 29 segundos para o mexicano desbloquear o marcador.

O golo do conforto surgiu aos 76 minutos através de Rafa, indubitavelmente um dos melhores homens em campo nesta partida. Num duelo que ficou marcado por mais duas variantes: as bolas nos ferros (três à baliza de Caio Secco) e as expulsões (duas do lado do Feirense). 

[Pode ver o resumo da partida na galeria acima]

Avalanche ofensiva do Benfica até à expulsão de Tiago Silva

As duas equipas entraram num Marcolino de Castro embalado num clima de festa (o estádio registou lotação esgotada). Feirense e Benfica chegaram ao intervalo com um nulo no marcador e, em abono da verdade, poucas foram as situações flagrantes para as redes das balizas, de ambos os lados, poderem balançar.

Raras ocasiões de perigo numa etapa inicial onde o Benfica foi dono e senhor em casa alheia: as águias ‘arrendaram’ o terreno a toda a largura e contou-se o número de vezes em que os jogadores do Feirense olharam para a baliza de Bruno Varela.

Rafa e Cervi foram as ‘alavancas’ de serviço numa equipa que criou a primeira real ocasião de golo ao minuto 34: Rafa, isolado, fintou um defesa, bateu o guarda-redes mas acertou no poste. Dois minutos depois, após um excelente passe de Cervi, André Almeida desperdiçou no coração da grande área: cabeceou, sem pressão alheia, muito por cima da baliza de Caio Secco.

Ao minuto 40 surgiu uma enorme contrariedade para o Feirense, na sequência da expulsão de Tiago Silva (Manuel Mota exibiu o segundo cartão amarelo). E a partir daqui nada mais se jogou até ao final do primeiro tempo: alguns adeptos entraram em confronto nas bancadas, obrigando à entrada de reforço policial. O jogo foi interrompido e durante este período um petardo rebentou bem perto do guardião Caio Secco. Ânimos exaltados e o próprio Jardel pediu calma aos seus adeptos.

Talismã Jiménez salvou 'maldição' dos ferros

A papel químico da primeira parte, o Benfica voltou a entrar mandão no jogo e por mais do que uma vez Jonas esteve perto do golo. Mas faltava o quase. E quem resolveu o dilema do ‘quase’? Rui Vitória. Confuso? O técnico dos encarnados tirou um ‘coelho’ mexicano da cartola aos 58 minutos. Raúl Jiménez entrou para o lugar de Grimaldo e bastaram 29 segundos para o avançado colocar a bola no fundo das redes de Caio Secco.

O marcador podia ter sido dilatado pouco depois quando Cervi apareceu na área e rematou isolado para o golo… que não aconteceu. Mais uma vez o poste negou a felicidade ao Benfica.

Felicidade essa que acabou por acontecer graças a Rafa que, ao minuto 76, se transformou num ‘sprinter’: após correr 50 metros, o internacional português não perdoou na hora de atirar à baliza. Num dos melhores jogos com a camisola do Benfica, Rafa esteve perto de bisar, todavia, e mais uma vez, o poste foi ‘inimigo’ n.º1 da formação encarnada.

Até ao fim, o antigo jogador do Sp. Braga esteve perto de aumentar a fatura dos golos, mas ficou-se pelo tento solitário, num encontro ‘manchado’ pela entrada duríssima de Bresseno a André Almeida, valendo o vermelho direto ao jogador de Santa Maria Feira.

O Benfica senta-se à condição na cadeira da liderança do campeonato, aguardando o desfecho do FC Porto diante do Boavista, num duelo agendado para a noite deste sábado.

Momento do jogo: o golo de Raúl Jiménez aos 59 minutos. Precisou de 29 segundos para abrir a 'lata' do golo. Um trunfo mais uma vez decisivo para Rui Vitória.

Onze do Feirense: Caio Secco, Jean Sony, Luís Rocha, Briseño, Tiago Gomes, Crivellaro, Luís Aurélio, Luís Machado, Tiago Silva, Edson Farias e João Silva.

Onze do Benfica: Bruno Varela, Grimaldo, Rúben Dias, Jardel, André Almeida, Fejsa, Pizzi, Zivkovic, Cervi, Rafa e Jonas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.