Meteorologia

  • 20 MAIO 2018
Tempo
22º
MIN 16º MÁX 25º

Edição

I Liga - Os lances mais polémicos do principal escalão

Mais vídeos

Diego Carlos em exclusivo: "Fiquei paralisado com a atitude do árbitro"

Central do Nantes falou com o Desporto ao Minuto e explicou o incrível momento em que foi agredido e expulso pelo árbitro Tony Chapron durante o encontro com o Paris SG.

Diego Carlos em exclusivo: "Fiquei paralisado com a atitude do árbitro"
Notícias ao Minuto

21:17 - 16/01/18 por Fábio Aguiar

Desporto Exclusivo

Incrédulo e sem reação. Foi desta forma que Diego Carlos reagiu ao incidente com o árbitro Tony Chapron durante o jogo com o Paris SG. Dois dias depois de viver o momento que correu o mundo, o central do Nantes falou em exclusivo ao Desporto ao Minuto e explicou ao pormenor o lance, admitindo que agora, recordando, até... dá vontade de rir.

"Eu ia a tentar recuperar defensivamente, uma vez que era um contra-ataque do Paris SG, o árbitro vinha a correr no meu lado direito, mas quando cruza à minha frente não consegui evitar o contacto. Caiu e eu fiquei sem reação. Olhou-me nos olhos e deu-me um pontapé na canela. Fiquei paralisado e totalmente surpreendido. Perguntei o que se tinha passado, porque me tinha feito aquilo, e ele mostra-me o cartão amarelo e consequente vermelho. Nem perguntou nada aos seus assistentes", começou por dizer o brasileiro, de 24 anos. 

"Fiquei chocado e achei impressionante aquela atitude. Tentei perceber mais uma vez porque me estava a expulsar, qual o motivo... Enfim, perguntei: 'Mas o que é que eu fiz?' É que quem foi agredido fui eu, não ele. Mesmo assim, não me disse nada e foi aí que lhe toquei para ele se virar, olhar para mim e me dizer alguma coisa. Continuou sem dizer nada, apontado só com o dedo para o túnel." Apesar de sair prejudicado pelo momento caricato, Diego Carlos manteve-se "tranquilo", pois "sabia que o árbitro tinha errado". "Estava à vista de todos. Por isso, para não me prejudicar mais, dirigi-me calmamente para fora do campo", recorda.

No dia seguinte, Tony Chapron emitiu um comunicado assumindo o erro e pedindo desculpas ao jogador, enquanto a Liga Francesa se encarregou de retirar o cartão vermelho. "Nunca mais falámos, só tive conhecimento do comunicado que me chegou através do clube. Se nós temos que respeitar o árbitro, o árbitro também tem que nos respeitar a nós e se os jogadores são penalizados pelos erros que cometem, penso que os árbitros também o deveriam ser", defende, agradecendo o "fantástico apoio e carinho" que tem recebido nos últimos dias. "Agora só quero pensar no próximo jogo e ajudar a equipa", sublinha. 

Encantado com a aventura em França

Depois de representar a equipa B do FC Porto em 2014/15 e o Estoril no ano seguinte,  Diego Carlos cumpre a segunda temporada ao serviço do Nantes e, confessa, não poderia estar mais satisfeito com a vida em terras gaulesas. "Está a correr bem, estou feliz! Neste jogo com o Paris SG estivemos bem, fizemos uma grande segunda parte, mas infelizmente não ganhámos. Vamos tentar fazê-lo agora frente ao Toulouse e espero que possamos continuar bem no campeonato", refere, admitindo que o Paris SG é o adversário mais temível: "Tem uma grande equipa, é muito difícil jogar contra eles. Têm um grupo de jogadores que fazem parte das respetivas seleções e é claramente uma das melhores equipas do mundo."

Mais um adepto a torcer pelo Estoril

Apesar da distância, Diego Carlos não esquece o tempo que passou na Linha e, por isso, sempre que tem disponibilidade, vai acompanhando o campeonato português, em especial o 'seu' Estoril. "Está numa situação difícil, mas ainda há muito campeonato. Dois ou três jogos e tudo pode mudar. Acredito que ainda vão dar a volta manter-se na Primeira Liga. Estou a torcer por isso", garante. Quanto à luta pelo título, essa, não poderia estar mais renhida. "Está muito interessante! Vejo uma boa 'briga' entre o FC Porto e o Sporting, enquanto o Benfica também tem estado muito bem, tem ganho muitos jogos e apenas uma derrota. No entanto, ainda haverá muitos jogos, o campeonato é longo e, como tal, ainda é cedo para dizer quem será o campeão."

Regresso a Portugal? Talvez...

A finalizar, a pergunta quase 'obrigatória'. Será que no horizonte de Diego Carlos está um possível regresso ao futebol português? O central do Nantes não admite, mas... também não descarta. "Eu não fecho a porta a nenhum país. Acredito que as tenho abertas e fico feliz com isso. Mas espero continuar aqui, a fazer o melhor e no futuro... Quem sabe..."

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.