Meteorologia

  • 24 OUTUBRO 2017
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 14º

Edição

Benfica fechou época passada com o maior lucro da história

A SAD 'encarnada' conseguiu apresentar novamente resultados positivos e atingiu o valor mais lato de lucros de sempre.

Benfica fechou época passada com o maior lucro da história
Notícias ao Minuto

17:10 - 19/09/17 por Bruno Mourão

Desporto Resultados

Mais de 44,5 milhões de euros: eis quanto a Sociedade Anónima Desportiva do Benfica ganhou durante a época de 2016/2017, segundo informação enviada esta terça-feira à Comissão do Mercado dos Valores Mobiliários.

Na temporada anterior, a Benfica SAD tinha apresentado lucros de 20,4 milhões de euros, mas o aumento significativo dos valores obtidos em transferências de jogadores ajudou a aumentar os resultados positivos em 118,4%.

Olhando para os rendimentos operacionais sem contabilizar a transferência de atletas, a variação foi quase nula - cerca de 2,2 milhões de euros a mais face a 2015/2016 - mas quando se leva em conta as vendas, a variação é muito mais significativa. O Benfica explica esta situação com o "aumento das receitas decorrentes do contrato celebrado com a NOS, que entrou em vigor no presente exercício, e que permitiu compensar o natural decréscimo de rendimentos originado pelo facto de não se ter alcançado os quartos-de-final da Liga dos Campeões".

Nos resultados operacionais incluindo transações de atletas, os 62,905 milhões de euros positivos representam um aumento de praticamente 24 milhões de euros em relação ao ano anterior. As transferências de Gonçalo Guedes, Ederson, Lindelof e Hélder Costa são destacadas como os excaixes mais significativos ao longo do período a que se referem as contas consolidadas.

Os capitais próprios também melhoraram bastante, fruto de um aumento a rondar os 30 milhões nos ativos e uma redução de 17 milhões de euros no passivo. No total, os ativos contabilizados pela Benfica SAD no final da época passada eram de 506,065 milhões de euros e o passivo era de 438,333 milhões de euros.

A subida dos ativos da SAD benfiquista é explicada primordialmente por duas rubricas detalhadas no relatório divulgado à CMVM: os ativos intangíveis e as dívidas de clientes e outros devedores. Na categoria de ativos intangíveis, que contabiliza a avaliação do plantel, o Benfica aumentou o ativo em cerca de nove milhões de euros; na rubrica que se refere a clientes e outros devedores, o ativo disparou de seis milhões de euros para quase 50 milhões de euros, uma variação "essencialmente explicada pelas alienações de direitos de atletas que ocorreram no final da época" e que ainda não foram pagas na totalidade.

Do lado do passivo, a explicação para o valor mais baixo está no pagamento de mais uma parte dos empréstimos, principalmente os da banca. Cerca de 122 milhões de euros passaram da categoria do passivo corrente para o passivo não-corrente "dado que os compromissos com os empréstimos obtidos foram reestruturados", adiando as datas previstas de pagamentos.

A Benfica SAD salienta ainda a redução de 88,9 milhões de euros na dívida bancária, ainda que o financiamento não tenha sido totalmente reembolsado: a dívida foi parcialmente substituída "pelo incremento do valor dos empréstimos obrigacionistas por subscrição pública em 59,3 milhões de euros".

Recorde-se que o resultado líquido obtido pela Benfica SAD em 2016/2017 é o maior alguma vez registado numa só época desportiva.

[Notícia atualizada às 17h45]

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório