"Impossível não ter um grupo difícil" no Euro sub-21 de 2017

O selecionador sub-21 de futebol, Rui Jorge, disse hoje que era "impossível" não ter um grupo "difícil" na fase final do Europeu, considerando que agora o importante é "estudar e preparar" os jogos com Espanha, Sérvia e Macedónia.

© Reuters
Desporto Rui Jorge

"Era impossível não ser difícil numa fase final sub-21. Impossível ter um grupo simples. Este foi o que nos calhou e vamos prepará-lo. Vamos estudar estas equipas. E vamos tentar ultrapassá-las", disse à assessoria de imprensa da federação.

PUB

Em reação ao sorteio de Cracóvia, Polónia, país que recebe a competição de 16 e 30 de junho de 2017, o selecionador destacou a determinação de Portugal, vice-campeão em título, se impor no grupo B: só assim, ou sendo o melhor segundo qualificado, pode atingir as meias-finais.

"Estou otimista em representar Portugal como o temos feito. Estou e sou otimista. Acredito que é algo que vamos construindo ao longo do tempo. Que o que fizemos ao longo do trajeto de apuramento vamos querer continuar a demonstrar na fase final. E que o conseguiremos fazer", disse.

A Espanha já conquistou o título por quatro vezes (1986, 1998, 2011 e 2013), mas Rui Jorge considera que "o passado interessa pouco, o histórico das equipas deixa de contar".

"São anos diferentes, jogadores distintos. Temos é de preparar da melhor forma possível a fase final, estudarmos o melhor que conseguirmos e dignificar o nosso nome e de Portugal", destacou.

Nesse sentido, escusa-se a falar de favoritismos e entende que é irrelevante Portugal ser cabeça de série: "É porque temos vindo a acumular excelentes resultados. Queremos continuar. Temos de nos preparar e não dizer se somos favoritos ou não."

Portugal estreia-se com a Sérvia, nona do 'ranking', a 17 de junho, três dias antes de defrontar a Espanha, quarta: termina a fase de grupos a 23 frente à Macedónia, a equipa com pior 'ranking' entre as 12 que compõem este Europeu

 

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS