Man. United: Os estranhos casos de José Mourinho no futebol inglês

O Desporto Ao Minuto analisa todas as situações polémicas em que o técnico português se viu envolvido esta temporada.

© Getty Images
Desporto Polémica

Desde o regresso de José Mourinho à Liga inglesa, em 2014, o técnico português tem estado envolvido em diversas polémicas.

PUB

O Desporto Ao Minuto decidiu ordenar por ordem cronológica os mais recentes episódios polémicos do Special One.

A saída de Eva Carneiro do Chelsea

A vida de José Mourinho começou a complicar-se na época 2015/2016, quando no jogo entre o Chelsea e o Swansea City, Eva Carneiro entrou em campo para assistir um jogador dos blues sem a suposta autorização do técnico. A situação acabaria com a saída da fisioterapeuta do clube londrino e, consequentemente, provocou mau-estar no balneário do Chelsea.

A partir desse momento, o atual técnico dos red devils teve dificuldades em motivar a equipa e lidera-la à glória, terminando o campeonato em 10.º lugar da tabela classificativa, com apenas 50 pontos, classificação, na qual, levou Abramovic a despedir José Mourinho, mesmo antes da temporada acabar- ainda em dezembro.

Notícias ao Minuto

Novo clube, velhos hábitos?

Com o fim de contrato com os blues, Mourinho virou-se para um novo desafio, treinar o Manchester United.

No entanto, mesmo antes de começar a treinar os red devils, Ryan Giggs (treinador adjunto do United na temporada 2015/16) decidiu abandonar Old Trafford. O treinador português só via Rui Faria como seu adjunto (que o acompanha desde 2001) rejeitando (e, por isso, obrigando) a contar com a antiga glória do United na sua equipa técnica.

A situação não caiu bem junto dos adeptos que viam o escocês como uma figura importante do clube, que conhecia os cantos à casa e, além disso, era o jogador mais medalhado da história do clube.

Notícias ao Minuto

O famoso caso de Schweinsteiger

Quando o Special One chegou ao clube, o técnico decidiu fazer uma espécie de limpeza de balneário, sendo que o campeão do mundo Bastian Schweinsteiger foi um dos atletas mais prejudicados.

O médio, mesmo tendo permanecido no plantel dos red devils, deixou de pisar os relvados e, para piorar a sua situação, José Mourinho nem sequer o deixava jogar pela a equipa de reservas do clube. O atleta passou por uma espécie de ‘purgatório’ futebolístico, não podia atuar, mas apenas treinar. Mais tarde, o técnico acabaria por voltar a integrar o médio no plantel dos red devils.

Novo episódio que deixou uma ferida profunda no treinador e que, de certa forma, afetou o balneário.

Notícias ao Minuto

Mourinho é humilhado na casa onde já foi feliz

Outro episódio insólito de José Mourinho, aconteceu a quando o retorno ao estádio do seu antigo clube para disputar a 9.ª jornada da Liga inglesa.

Um jogo que ficaria marcado pela goleada dos blues sobre o United, uns esclarecedores 4-0.

No entanto, as atenções virar-se-iam para o final da partida, quando Mourinho chegou-se aos ouvidos de Antonio Conte e demonstrou o seu desagrado pela maneira efusiva como Conte estava no banco: “Isso faz-se com 1-0, com 4-0 não. Com 4-0 é humilhação”.

Notícias ao Minuto

O estranho cumprimento a Arsène Wenger

Na presenta temporada o treinador português continuou a alimentar a ‘novela’ entre si e Wenger, que dura desde a sua primeira estadia em terras de de sua majestade (2005).

Em jogo da 12.ª jornada, Mourinho recebeu a equipa do Arsenal, partida marcada pelo empate tardio dos gunners (Giroud marcou aos 89 minutos) e pelo estranho e pouco caloroso cumprimento entre os dois treinadores. A imagem ficou registada pela imprensa inglesa e, apesar do enterrar do machado de guerra, mostrou um ferida que teima em não sarar.

Notícias ao Minuto

Problemas com o conselho de arbitragem

Para além de alguns desentendimentos com treinadores da Liga inglesa, Mourinho também tem enfrentado uma guerra com a arbitragem britânica. Nos últimos dois meses, o Special One foi expulso duas vezes, uma diante do Burnley, no dia 29 de outubro, num jogo que terminou num empate a zero entre as duas equipas, e outra frente ao West Ham, no dia 27 de novembro, jogo que terminou com um empate a um golo.

Na primeira vez, Mourinho foi expulso por protestos ao árbitro, enquanto que na segunda expulsão, diante dos hammers, o técnico recebeu ordem de expulsão depois de ter… pontapeado uma garrafa de água.

Visionadas as imagens, com um passado de alguma insubordinação, os árbitros ingleses tornaram-se menos tolerantes com as atitudes de José Mourinho, podendo mesmo esta ser uma das facetas que mais pode prejudicar os red devils, até porque um treinador é preciso no banco de suplentes.

Notícias ao Minuto

Ainda sem casa, Mourinho 'incomoda' no hotel

O regresso a Inglaterra ficou marcado pela mudança de cidade. Se antes o técnico e a sua família residiam em Londres, na capital do país, desta vez, por conveniência, Mourinho chegou a Manchester sozinho. Sozinho e sem casa. 

Até aqui, segundo se sabe, tem vivido num hotel pago pelo clube, situação que se arrasta há meses e que tem incomodado os responsáveis do United.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS