Mourinho 'vira-se' para Wenger para evitar castigo pesado

Treinador português poderá receber um castigo de três jogos por pontapear uma garrafa de água, mas irá recordar que, em 2009, o seu 'arqui-rival' teve igual atitude e não foi suspenso.

© Getty Images
Desporto Manchester United

José Mourinho tem apenas até esta quinta-feira para responder à acusação de má conduta por parte da Federação inglesa (FA), após pontapear uma garrafa de água em jeito de contestação contra a decisão do árbitro em mostrar um cartão amarelo a Paul Pogba por simular uma falta na grande área do West Ham, encontro que terminou empatado a uma bola.

PUB

Esta foi a segunda vez que o técnico do Manchester United acabou expulso esta temporada, o que, de acordo com os regulamentos da FA, significam que poderá ser castigado com até três jogos de suspensão. No entanto, escreve o jornal britânico Daily Star, o português já preparou a sua tratégia de defesa, que passará por… Arsène Wenger.

Mourinho deverá recordar um caso semelhante sucedido em 2009, em que o seu ‘arqui-rival’ teve semelhante atitude e também acabou por ser expulso. Na altura, Keith Hackett, responsável dos árbitros, acabou por vir a público pedir desculpa ao treinador do Arsenal, por considerar que a decisão foi inapropriada.

Ainda que a FA apenas tenha incluído esta temporada o pontapear de uma garrafa na lista de atitudes merecedoras de expulsão, o português deverá defender que existiu dualidades de critérios entre o seu caso e o de Wenger, pedindo aos dirigentes senso comum para evitar um castigo mais pesado.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS