"Neste plantel todos nos sentimos úteis e importantes"

Em declarações ao jornal Record, o médio, que está em evidência esta temporada na equipa da Luz, deixa rasgados elogios ao seu treinador.

© Global Imagens
Desporto Pizzi

A relação de Pizzi e Rui Vitória não é de hoje, mas talvez nunca antes o técnico tenha conseguido tirar este rendimento do médio internacional luso.

PUB

Aos 27 anos, o atleta do Benfica foi determinante, por exemplo, no jogo com o Moreirense, apontando dois golos, e em declarações ao Record explica que o bom início de temporada se deve não só ao treinador como ao crescente entrosamento entre todos os atletas.

"[Rui Vitória] Não me conhece só a mim. O míster tem um tratamento igual com todos os jogadores e também por isso digo que neste plantel todos nos sentimos úteis e importantes”, começa por referir.

"Tudo começa no treino e na assimilação do que o míster nos transmite para cada jogo, porque cada partida tem as suas especificidades e o que o treinador nos pede torna tudo menos difícil – porque não há mesmo jogos fáceis – quando entramos em campo", salienta, lembrando que os jogadores mais experientes têm ajudado na equipa, falando também sobre se este é o Benfica mais forte que já se viu.

"Não vou comparar, porque nunca é fácil fazer essas análises. O que digo é que existe um maior entrosamento entre todos e sabemos perfeitamente o que o treinador pretende em cada treino e em cada jogo. E isso reflete-se no campo", atira, furtando-se a comentar, para já, o dérbi.

"O meu pensamento, e de toda a equipa, está apenas focado na deslocação à Madeira (Marítimo). É um lugar-comum, mas não deixa der ser verdade - o próximo jogo é que conta, que vale igualmente três pontos. Nem no jogo com o Nápoles estamos a pensar", remata.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS