"A margem de erro do FC Porto é mínima"

Carlos Secretário avisa que a equipa tem "obrigação de ganhar para poder aspirar à passagem à fase seguinte".

© Reuters
Desporto Secretário

O empate em casa, frente ao Copenhaga, e a derrota no terreno do Leicester City, deixam o FC Porto numa situação delicada à entrada para a terceira jornada do grupo G da Liga dos Campeões.

PUB

Os ‘dragões’ ocupam a terceira posição, com apenas um ponto, e Carlos Secretário admite que, caso, não vencem o Club Brugge, o apuramento para os oitavos-de-final ficará ainda mais complicado.

“A margem de erro do FC Porto é mínima. Não vai ser um jogo fácil, fora de casa, com obrigação de ganhar para poder aspirar à passagem à fase seguinte”, começou por dizer, em declarações à Antena 1.

Ainda assim, o ex-internacional português mostra-se otimista: “Estou convencido que se o FC Porto estiver num dia bom, como esteve em Roma, mesmo apesar de ter uma equipa jovem e menos experiente na Liga dos Campeões, pode trazer a vitória da Bélgica”.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS