Meteorologia

  • 31 MARçO 2020
Tempo
11º
MIN 6º MÁX 14º

Edição

"Felizmente ganhou, não aguentávamos mais lágrimas"

Roy Keane considera não ter existido falta no lance com Payet, que motivou a saída do capitão português.

"Felizmente ganhou, não aguentávamos mais lágrimas"

O minuto nove da histórica final do Campeonato Europeu entre Portugal e França revelou-se fatídico para Cristiano Ronaldo.

O capitão português sofreu uma dura entrada de Dimitri Payet e, pese embora tenha tentado continuar em campo, acabou por sair, de maca e em lágrimas, cerca de 15 minutos depois, dando lugar a Ricardo Quaresma.

Pese embora a agressividade do lance, o árbitro Mark Clattenburg considerou não ter existido qualquer tipo de falta, uma decisão que merece a aprovação do antigo internacional irlandês Roy Keane.

“Foi um azar. Não foi falta. Quanto muito foi uma bela entrada, simplesmente teve azar porque a perna ficou presa no momento da entrada”, começou por dizer, em declarações à ITV Sport.

“O futebol é um desporto físico. Felizmente ganhou, não aguentávamos mais lágrimas”, rematou, em tom crítico.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório