Meteorologia

  • 20 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 5º MÁX 15º

Edição

As notas do FC Porto-Vitória SC: Luis Díaz brilhou e Mumin complicou

Dragões estiveram a perder, mas o génio do craque colombiano fez, mais uma vez, a diferença.

As notas do FC Porto-Vitória SC: Luis Díaz brilhou e Mumin complicou

O FC Porto venceu e convenceu na receção ao Vitória SC (2-1), registada na noite de domingo, e manteve-se na liderança partilhada da I Liga com o rival Sporting. Os dragões até estiveram a perder, mas deram a volta ao marcador num jogo em que os vitorianos ficaram com menos um jogador aos... 53 minutos. 

Na próxima jornada há um dérbi entre Benfica e Sporting e o FC Porto não podia facilitar nesta ronda, já de olhos postos naquilo que pode ser uma boa oportunidade para se isolar no primeiro lugar. 

No entanto, isso fica para a semana. Por agora, resta-nos destacar os protagonistas que brilharam (ou não) no Dragão. Vamos a eles. 

A figura

Ponto prévio: Luis Díaz é craque. Na noite de ontem, o internacional colombiano voltou a brilhar e a ser absolutamente decisivo na hora de maior aperto. A forma como se agarrou à bola e marcou o golo do empate, logo após o golo do Vitória SC, é de génio. A jogar assim, torna-se muito complicado segurar Díaz no futebol português por muito tempo.

A surpresa

Vitinha entrou assim que se iniciou a segunda parte, para o lugar de Sérgio Oliveira, e trouxe maior critério ao FC Porto na hora de circular a bola. O jovem médio português parece pensar mais rápido do que os outros e procurou sempre desmarcar o colega mais bem posicionado. É daqueles jogadores que tornam o jogo mais fácil e que arranjam espaços mesmo quando a equipa adversária joga em bloco baixo.

A desilusão

Mumin continua a acumular vários erros graves para quem alinha numa linha defensiva. É verdade que até assinou um corte espetacular em cima da linha de golo na primeira parte, mas a forma impetuosa como entra sobre os adversários é um pesadelo para qualquer treinador. Depois de ter visto um cartão amarelo, não soube gerir a agressividade e acabou expulso ainda antes da hora de jogo. Deixou a equipa com menos um jogador mais de meia hora. 

Os treinadores 

Sérgio Conceição 

O FC Porto entrou com tudo e levou a lição bem estudada. Sérgio Conceição já tinha deixado o aviso de que queria uma equipa a jogar segundo a sua ideia de jogo e a reposta em campo foi categórica. Na segunda parte pode não ter ficado assim tão satisfeito perante a falta de eficácia dos homens da frente. 

Pepa 

Apresentou uma equipa remendada e com várias baixas de peso no onze titular. Ainda assim, o Vitória SC apresentou-se a um nível razoável no Dragão e apenas perdeu algum rumo quando Mumin foi expulso. Tentou operar algumas mexidas para equilibrar a equipa e a verdade é que a jogar com menos um durante mais de meia hora o Vitória SC caiu, mas evitou um resultado mais avolumado. 

O árbitro 

Luís Godinho assinou uma arbitragem sem grandes casos. Houve alguma picardia entre os jogadores das duas equipas, mas o árbitro soube segurar o jogo e 'sacar' dos cartões para acabar com as discussões. Na expulsão de Mumin decidiu bem, uma vez que o defesa do Vitória SC foi tudo menos prudente na forma como derrubou Taremi. 

Leia Também: FC Porto bate Vitória SC e não deixa fugir Sporting na liderança

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório