Meteorologia

  • 25 SETEMBRO 2021
Tempo
23º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

"Gostava que o FC Porto se apurasse para os 'oitavos'. A outra equipa..."

Sérgio Conceição recusou retribuir a 'simpatia' de Felipe, que agora representa o Atlético de Madrid.

"Gostava que o FC Porto se apurasse para os 'oitavos'. A outra equipa..."

Sérgio Conceição anteviu, esta terça-feira, em conferência de imprensa, juntamente com Pepe, a visita ao Atlético de Madrid, a contar para a jornada inaugural da fase de grupos da Liga dos Campeões. O treinador do FC Porto disse acreditar no apuramento para a próxima fase, mas recusou retribuir a 'simpatia' de Felipe, que assumiu que gostaria de ver a antiga equipa e a atual seguirem em frente.

Sérgio Conceição

Que Atlético de Madrid espera: O Atlético tem mudado um bocadinho, tem jogador em 3x5x2, mas apanhamos o Atlético num momento em que ficamos sem perceber como vai ser. Contra o Espanyol, jogaram em 3x4x3 e no intervalo mudaram para 4x3x3. Sei que o Simeone gosta de jogar em 4x4x2, estamos a falar de vários sistemas. Independentemente do sistema, há qualidade em todos os setores, há uma construção a três, há sempre dois homens a dar muita largura e profundidade e dois homens na frente com uma dinâmica muito interessante. Independentemente do sistema, estamos preparados para esses diferentes cenários, percebendo os pontos fortes na equipa, dependendo de quem vai jogar. Nós, temos trabalhado algo no nossos sistema para ajustar o que temos que ajustar e, com bola, aproveitar algumas coisas que podemos aproveitar. O fantástico da Liga dos Campeões é defrontarmos estas equipas, com jogadores fortíssimos, que podem dar uma dinâmica diferente. Temos que estar preparados para isso, conhecendo bem a equipa do Atlético e que jogadores podem ser diferentes.

Felipe espera que as duas equipas sejam apuradas: Gostava que nós fôssemos a equipa apurada. A outra... Não estaria mais alegre ou menos alegre. Não é fácil eu estar cheio de alegria, mas não o estaria se fosse Atlético, AC Milan ou Liverpool a seguir para os 'oitavos'.

Felipe, Herrera e João Félix já conhecem o FC Porto: Temos departamentos que trabalham muito bem na observação dos adversários. Eu, treinador, quando tenho um jogador que representou determinada equipa, não falo sobre isso. A informação é muita e os momentos são diferentes. Quando o Felipe e o Herrera estavam aqui, tínhamos uma equipa diferente, com outras dinâmicas. Agora, saber como vivemos e respiramos no balneário ao nível do ambiente é uma vantagem importante, mas não vejo mais do que isso. Não é por aí que se vai ganhar ou perder um jogo.

Simeone não esperava que Sérgio Conceição fosse treinador: Eu sou teimoso, mas ele não será menos. Na altura, eu tinha 23 anos, era miúdo. Ele era um bocadinho mais velho, se calhar já pensava no final da carreira. Eu não, pensava em atirar o auge. Nessa altura, o meu foco era ser jogador de alto nível. O Diego, na altura, se calhar já pensava no que fazer depois. Não esperava que eu fosse treinador porque não bitaitava sobre isso, ao contrário dele, que era mais bitaiteiro no balneário acerca daquilo que era a equipa.

Semelhanças entre as duas equipas: São equipas diferentes. Mesmo sem bola, são equipas diferentes. Nós somos uma equipa, na organização defensiva, mais pressionante. Quando estão no seu processo ofensivo, a forma como reagem à perda é muito boa. Têm feito alguns golos nessa contra-transição. São mais pacientes do que a minha equipa. E, com bola, também são diferentes. Agora, a base, está lá. São equipas que não viram a cara da luta e que disputam cada lance.

Reencontro com Diego Simeone: Representamos clubes de gente muita apaixonada. Os adeptos do Atlético são super apaixonados. Representamos clubes que os ADN têm muito a ver com as nossas personalidades, mas temos as nossas diferenças. Podem escrever que são equipas aguerridas, mas quem não tiver isso hoje no futebol, ou tem uma equipa super talentosa e consegue com outros argumentos, ou então... E mesmo assim, esses ingredientes são necessários para ganhar. Alguns traços de personalidade faziam parte do grupo que tínhamos na Lazio. Era um grupo ganhador, com um caráter muito forte... Não foi um ano de beijinhos, foi um ano de muita luta para cada um ganhar o seu lugar na equipa. Foi um ano muito bom, onde conseguimos dar o segundo título à Lazio, o que não era fácil em Itália. Mas isso faz parte do passado. Somos treinadores, temos vontade de vencer o jogo de amanhã e estamos focados.

Wendell: Pode ser estranho e alguma comunicação social pode fazer títulos disso, mas o Wendell tem trabalhado connosco para conhecer e perceber o que queremos dele naquilo que são os princípios da equipa. Uma coisa é termos um jogador completamente rodado, mas a última titularidade do Wendell foi em maio. A utilização é pouca, e não nos podemos esquecer que tive dez jogadores durante 15 dias. Se tivesse o grupo todo de uma forma diferente, se calhar esse conhecimento era diferente. Isso não quer dizer que não seja opção. Se me perguntar se está nas condições ideais para ser lançado, posso ter mais dúvidas sobre isso, mas não quer dizer que amanhã não possa começar o jogo também. Sou eu que tomo as decisões em consciência, e assim continuarei a ser cabeça dura, como dizem. Tenho muito orgulho disso.

Diogo Costa: Está a fazer o trabalho dele de acordo com a qualidade e a evolução que tem tido. Não nos podemos esquecer de um guarda-redes que nos deu muito, o Marchesín, que está lesionado. Independentemente disso, o Diogo Costa começou a jogar com o Marchesín em condições. A semana de trabalho é que me diz quem coloco.

Toni Martínez revoltado com quem tirou fotos ao adepto que caiu em Alvalade: Conheço o grupo que tenho. Para lá do futebol e da vida profissional das pessoas, há a vida pessoal e a saúde, que é o mais importante. Quando assim é, orgulho-me por ter um grupo de jogadores que, além da qualidade que têm profissionalmente, têm também uma grande qualidade humana. Vi muita preocupação com um adepto do rival, mas, nesse momento, não há rivalidade nenhuma. Há a vida de uma pessoa, que é o mais importante. Foi uma situação difícil, em que alguém se aproveitava para valorizar como profissional de uma forma completamente errada.

Um dos grupos mais equilibrados da Liga dos Campeões: Esse equilíbrio está patente pela história dos clubes. Nós tivemos uma final da Liga dos Campeões, em 2004, e, a partir daí, tanto o AC Milan como o Atlético de Madrid e o Liverpool tiveram duas. São oito finais, e isso fala do poder histórico destes clubes. Espero que, com a devida diferença... O AC Milan no campeonato italiano, o Liverpool no inglês e o Atlético de Madrid no espanhol fazem parte de campeonatos, em termos financeiro e de competitividade, mais fortes do que o nosso. Conseguimos sempre contrapor essas diferenças com o espírito de que o Pepe falava, sempre com uma ambição muito grande e olhando para cada jogo com a determinação de o vencer. É dessa forma que vamos encarar este.

Pepe

FC Porto sem adeptos em Madrid: Quero deixar uma mensagem para o adepto do Sporting que caiu. No intervalo, falámos entre nós se tínhamos visto algo. Uns viram, outros não. Esperemos que ele esteja bem. Quero dar uma palavra de conforto aos familiares dele, porque isso sim faz falta ao futebol, os adeptos. Gostamos de poder jogar com os adeptos, faz parte do espetáculo. Vamos preparados para fazer o nosso jogo e conseguir a vitória.

Sporting pediu castigo a Pepe: Não vejo jornais, por isso não sei o que me está a dizer. Não posso comentar, não estamos no momento certo.

Semelhanças entre FC Porto e Atlético de Madrid: Temos que saber a exigência que o clube nos pede. Nós estamos num clube de paixão, garra, de poder representar uma região. Vamos também representar Portugal, e é uma grande responsabilidade para todos os jogadores. Estamos concentrados e focados no que o nosso treinador nos pede, e eles também.

Vitória seria importante: Só vamos saber se um empate seria positiva quando terminar a fase de grupos. Vamos com essa ambição de querer ganhar, trabalhámos para isso. Sabemos que é um grupo extremamente difícil, e, quando assim é, todos os pontos contam para somar no final.

Reação a grupo exigente: Quando entramos na Liga dos Campeões, sabemos que não há jogos fáceis. O futebol está bastante diferente do que era há dez anos. Todos os jogos são extremamente exigentes. A ambição do FC Porto é lutar, trabalhar sempre, para conseguir, onde quer que vá, a vitória. O nosso objetivo é poder ganhar sempre, e é com esse intuito que vamos a Madrid, respeitando sempre o adversário, como a qualquer outro campo.

João Félix: Não falámos, até porque, quando estamos na seleção, representamos o nosso país. Amanhã, poderemos encontrar-nos, mas ele tentará, com certeza, dar o melhor pela sua equipa, tal como eu.

Receita para vencer: É trabalho, simples. Trabalhar e ter prazer no que se faz.

Elemento mais perigoso do Atlético de Madrid: São todos. Quando preparo o meu jogo, preparo sempre com rigor máximo, porque tenho esse respeito para com todos. Sei que vão dar o seu melhor para marcar pelas suas equipas, tal como eu vou fazer o meu melhor para defender.

Reencontro com o Atlético de Madrid: Sinto-me feliz por poder voltar a Espanha, onde passei dez anos muito bons da minha carreira, onde nasceram as minhas filhas e tenho um carinho imenso pelo povo espanhol, que me acolheu super bem. É sempre especial defrontar uma equipa espanhola. Vou defender o meu clube da melhor maneira possível, honrar essas cores com a paixão que tenho para ajudar a minha equipa.

FC Porto motivado após a última campanha: O mais importante é estamos motivados por estarmos no clube onde estamos, que representa a nossa região e Portugal também. Temos que estar motivados por isso.

Antevisão

É já esta quarta-feira que o FC Porto dá o 'tiro de partida' para a participação na fase de grupos da Liga dos Campeões, com a deslocação ao Wanda Metropolitano, para defrontar o Atlético de Madrid.

Antes disso, esta terça-feira, Sérgio Conceição e Pepe irão passar pela sala de imprensa do complexo do Olival, onde irão antever o embate com o histórico clube espanhol

Fique com o Desporto ao Minuto e acompanhe, a partir das 12h30 (hora de Portugal Continental), a conferência de imprensa dos dragões.

Leia Também: Diogo Costa segue na peugada de Baía e volta aos grandes palcos europeus

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório