Meteorologia

  • 28 JANEIRO 2023
Tempo
MIN 4º MÁX 11º

Jogos Paralímpicos: Dois atletas fogem de Cabul e ainda sonham com Tóquio

Zakia Khudadadi e Hossain Rasouli conseguiram fugir do Afeganistão em direção à Austrália e agora estão num contrarrelógio para representar as cores afegãs nos Jogos Paralímpicos de Tóquio.

Jogos Paralímpicos: Dois atletas fogem de Cabul e ainda sonham com Tóquio
Notícias ao Minuto

09:29 - 24/08/21 por Notícias ao Minuto

Desporto Jogos Paralímpicos

Continua a decorrer a todo o vapor a fuga de milhares de pessoas do Afeganistão, país que recentemente foi tomado de assalto pelas forças talibã.

Uma marcha contra o tempo, onde a fronteira entre a vida e a morte se torna cada vez mais ténue. Nesta terça-feira chega-nos uma história que teve um final feliz e que tem como protagonistas Zakia Khudadadi e Hossain Rasouli.

Os dois atletas afegãos há muito acreditaram que não poderiam mais realizar o seu sonho de participar nos Jogos Paralímpicos de Tóquio (certame que vai decorrer entre 24 de agosto e 5 de setembro).

Após uma semana de intensas negociações diplomáticas, os dois atletas conseguiram mesmo fugir do país de origem nas últimas horas.  A informação foi revelada, nesta segunda-feira, pelo meio de comunicação australiano ABC.

Esta publicação dá conta que "cerca de 50 atletas" conseguiram deixar o Aeroporto Internacional de Cabul, rumo à Austrália, incluindo os dois representantes paraolímpicos Khudadadi e Rasouli, que praticam a modalidade de taekwondo.

Leia Também: Paralímpicos: Tóquio abre Jogos adiados pela pandemia


 
 
 


 
 
 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório