Meteorologia

  • 04 AGOSTO 2021
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

Superliga Europeia: "Egoísmo desmedido e selvagem"

O presidente do Marítimo, Carlos Pereira, disse que a intenção manifestada por 12 "tubarões do futebol" em avançar com uma Superliga Europeia é de um "egoísmo desmedido e selvagem", ressalvando a posição da UEFA pelos interesses do "povo".

Superliga Europeia: "Egoísmo desmedido e selvagem"
Notícias ao Minuto

20:23 - 20/04/21 por Lusa

Desporto Presidente do Marítimo

"Também me apraz dizer que a UEFA, desta vez, pensou seriamente naquilo que é a paixão e a razão do futebol para o povo. Tirou e quer tirar aquilo que é um egoísmo desmedido e selvagem desses mesmos 'tubarões' do futebol", salientou o dirigente do clube madeirense da I Liga portuguesa de futebol à Agência Lusa.

O líder dos 'verde rubros' assegura que se o novo formato de competição for para a frente ganhará uma "posição dominante", que só irá "empobrecer os restantes", relembrando a vida dos clubes fundadores como "magnatas no investimento que esquecem aquilo que é a paixão, a emoção e razão do futebol".

"Vêm a pensar no lucro", sublinhou o dirigente madeirense, enfatizando que, "se calhar, não têm paixão nenhuma, porque raramente até assistem aos jogos".

É uma iniciativa que "não é bem-vinda e que deve ser muito bem repensada", avançou Carlos Pereira, acrescentando que se trata de uma "ganância sem limites".

No domingo, 18 de abril, AC Milan, Arsenal, Atlético de Madrid, Chelsea, FC Barcelona, Inter Milão, Juventus, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Real Madrid e Tottenham anunciaram a criação da Superliga europeia, à revelia de UEFA, federações nacionais e vários outros clubes.

A competição vai ser disputada por 20 clubes, 15 dos quais fundadores -- apesar de só terem sido revelados 12 -- e outros cinco, qualificados anualmente.

As equipas vão ser divididas em dois grupos de 10, com jogos em casa e fora, a meio da semana, avançando os três primeiros e o vencedor de um 'play-off' entre quarto e quinto classificados para os quartos de final, a duas mãos, seguindo-se a fase a eliminar até à final, a disputar em campo neutro.

A UEFA anunciou que vai excluir todos os clubes que integrem a Superliga, assegurando contar com o apoio das federações de Inglaterra, Espanha e Itália, bem como das ligas de futebol destes três países.

Entretanto, o organismo que rege o futebol europeu anunciou o alargamento da Liga dos Campeões de 32 para 36 clues, a partir de 2024/25, numa liga única, com cinco jogos em casa e outros tantos fora.

Os oito primeiros avançam para os oitavos de final, enquanto as restantes vagas nesta fase a eliminar vão ser decididas em 'play-off' entre os nono e 24.º classificados.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório