Meteorologia

  • 25 FEVEREIRO 2021
Tempo
11º
MIN 11º MÁX 15º

Edição

Leão assim já não se via há 28 anos: As notas do Belenenses SAD-Sporting

Sporting termina o ano como líder e com 29 pontos na classificação. Pontuação igual na I Liga só recuando até 1991/92.

Leão assim já não se via há 28 anos: As notas do Belenenses SAD-Sporting

O Sporting venceu, neste domingo, o Belenenses SAD, por 2-1. no Jamor, num duelo relativo à 11.ª jornada da I Liga, acabando assim o ano na frente do campeonato, com 29 pontos, algo que já não sucedia desde 2001/02, temporada em que os leões se sagraram campeões. 

Os pupilos de Rúben Amorim também igualaram a melhor prestação dos leões à 11.ª jornada da Liga Portuguesa desde a época 1991/92: 9 vitórias, 2 empates e 0 derrotas.

No jogo deste domingo é verdade que o Sporting terminou o encontro com mais golos apontados do que o seu rival, mas no cômputo geral foi o Belenenses SAD que acabou por ser mais perigoso, aliás na etapa complementar o melhor que o leão conseguiu foi um remate de Porro e nem assim foi enquadrado com os postes de krysiuk.

Aliás, os pupilos de Amorim acabaram o encontro com apenas quatro remates enquadrados e 50% de eficácia, frente a um anfitrião que disparou 11 vezes, sete das quais entre os dois postes. Para alegria leonina, ao fim de 90 minutos, a vitória sorriu de verde e branco e muito se deveu a São Adán.

Agora sim vamos às notas deste Belenenses SAD-Sporting: 

Figura do jogo: Antonio Adán deu origem à grande penalidade do Belenenses SAD, mas cedo se redimiu. Defendeu o castigo máximo apontado por Miguel Cardoso e ao longo da partida negou o golo a Afonso Sousa, a Miguel Cardoso e também a Silvestre Varela. Leão sai vivo do Jamor às custas de um guardião de aço.

Surpresa do jogo: João Mário foi o pêndulo dos leões no Jamor e um médio a quem, quase nunca, as coisas saem mal. Exímio no passe e no desarme, acabou o jogo com oito recuperações.

Desilusão do jogo: Pedro Gonçalves é o melhor marcador do campeonato, todavia os últimos dois jogos na I Liga não correram de feição ao médio dos leões que, na partida deste domingo, voltou a fazer um jogo muito fraco no capítulo ofensivo. Foi, sem surpresa, que foi substituído, aos 68 minutos, por Nuno Santos. 

Petit: Apesar de ter criado muitas dificuldades em tarefas ofensivas ao setor mais recuado dos leões, este Belenenses SAD mostrou no jogo frente aos leões algumas carências defensivas gritantes. Termina o ano à sombra dos lugares de descida e com a certeza de que ainda há muito a fazer no ano de 2021.

Rúben Amorim: Apresentou-se como um leão destemido no estádio Nacional, todavia sentiu bastantes dificuldades em conter a avalanche ofensiva do Belenenses SAD, nomeadamente na primeira parte. Na segunda parte as alterações do timoneiro leonino não surtiram efeito e o Sporting não conseguiu na etapa complementar um único remate enquadrado à baliza dos azuis.

Árbitro: Rui Costa claudicou ao assinalar a grande penalidade a favor do Belenenses SAD, uma vez que não há falta de Adán sobre Miguel Cardoso, já no castigo máximo que apontou minutos depois a castigar uma falta sobre Tiago Tomás tomou a decisão correcta. Bem ao expulsar Tomás Ribeiro na etapa complementar, mas nem sempre coerente no critério disciplinar adoptado. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório