Meteorologia

  • 19 JANEIRO 2021
Tempo
12º
MIN 4º MÁX 14º

Edição

"FC Porto? Era um miúdo com 17 anos quando cheguei à equipa A"

Jogador portista está cedido ao Reading e assume que mudança de clube lhe permitiu crescer mais rapidamente.

"FC Porto? Era um miúdo com 17 anos quando cheguei à equipa A"
Notícias ao Minuto

07:27 - 24/11/20 por Notícias Ao Minuto 

Desporto Tomás Esteves

Tomás Esteves, futebolista cedido esta temporada pelo FC Porto ao Reading, aborda os motivos que o levaram a uma mudança de ares em entrevista ao Record.

Em declarações à referida publicação, o jovem futebolista, apenas com 18 anos, assume que Corona e Pepe são exemplos a seguir, lembrando que a mudança para Inglaterra lhe permitiu tornar-se ainda mais madurou.

"A nível de qualidade enquanto jogador, foi claramente o Corona. É impressionante! A nível de trabalho e fora do campo, o Pepe foi quem me impressionou mais. No primeiro dia não sabia como ele era, podia ser um grande maluco e entrei até algo a medo, mas ele foi logo espetacular. É uma pessoa 10 estrelas. Vê-lo com 37 anos, com a carreira que teve, a maneira como encarava cada dia de treino, sempre no máximo e como se fosse o último. Foi algo que me marcou e que eu vou levar não só para a minha carreira mas para a minha vida toda. É um exemplo para mim, sem dúvida", refere o jovem lateral. 

"Reading? Com 18 anos, preciso de jogar, de evoluir em jogo, de ter o maior número de minutos possível. Sendo numa liga tão competitiva como é o Championship, melhor ainda. Pode ter surpreendido algumas pessoas, passar do campeão português para uma 2ª liga, mas acho realmente que foi uma opção muito boa pelos minutos que já estou a ter e pelos que ainda vou ter, se trabalhar da mesma forma", continuou, falando depois sobre o seu crescimento. 

"Já noto evolução nos níveis físicos. No ano passado tive alguns problemas físicos porque não estava a jogar com muita regularidade. Aqui, tendo essa regularidade, noto que a minha capacidade e disponibilidade física está a aumentar de jogo para jogo. É algo que me deixa muito, muito satisfeito. A nível tático também sei que vou evoluir. Jogando mais, vou errar e, com isso, aprender", acrescenta Tomás Esteves.

"A maneira como um jogador do FC Porto tem de viver todos os dias enquanto lá está obriga-nos a estar focados e, dessa forma, crescemos. Era um miúdo com 17 anos quando cheguei à equipa A, quando se calhar era tempo de fazer umas palhaçadas, de estar mais tranquilo... Mas cheguei a um contexto profissional muito sério. Há tempo para brincadeiras, mas quando era para treinar, era para treinar a 100 por cento. Acho que é disso que o míster fala", sentenciou. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório