Meteorologia

  • 29 NOVEMBRO 2020
Tempo
13º
MIN 9º MÁX 14º

Edição

I Liga - Os lances mais polémicos do principal escalão

Mais vídeos

Sócios do Vitória FC decidem destituição da direção em dezembro

Os sócios do Vitória de Setúbal vão decidir em 02 de dezembro, em Assembleia-Geral Extraordinária, se destituem a direção presidida por Paulo Rodrigues, anunciou em comunicado a mesa da Assembleia-Geral (MAG) do clube do Campeonato de Portugal.

Sócios do Vitória FC decidem destituição da direção em dezembro
Notícias ao Minuto

18:09 - 22/11/20 por Lusa

Desporto Oficial

A reunião magna, que ainda está dependente da confirmação atempada da Direção-Geral da Saúde (DGS), foi tomada pela MAG depois de um grupo de 113 associados ter entregado um requerimento para destituir a direção eleita em 18 de outubro de 2020.

"Durante a próxima segunda-feira, 23 de novembro, serão feitas as diligências necessárias para marcação da Assembleia-Geral Extraordinária. Será efetuada com o ponto único em votação, para o próximo dia 02 de dezembro de 2020, se confirmado atempadamente pela DGS, a realizar no Bingo do Vitória Futebol Clube, entre as 11:00 e as 21:00", lê-se.

No documento, assinado por Nuno Soares e Filipe Beja, respetivamente, presidente e vice-presidentes da MAG, é explicado que, por Setúbal estar incluído na lista de "concelhos alvo de medidas especiais", o parecer emitido pela DGS não permite debate antes da votação devido à pandemia.

"Recebemos igualmente por parte da DGS um parecer favorável para a realização de uma Assembleia-Geral Extraordinária apenas de votação, com o mesmo modelo de segurança que foi utilizado sobre o assunto dos terrenos cedidos pela Câmara Municipal de Setúbal [AG realizada a 29 de setembro]", referem.

O comunicado revela qual será a pergunta a que os sócios vão ter de responder na Assembleia-Geral, depois de terem elegido a atual direção em 18 de outubro.

"Face ao momento vivido no Vitória Futebol Clube e em especial no Vitória Futebol Clube SAD, a direção deve ser destituída? Sim ou não. Em caso de vitória da opção 'sim', consideramos que tal equivale à revogação do mandato da direção e demais órgãos sociais, por terem sido eleitos em lista única. Em caso de vitória da opção 'não', a direção ficará legitimada com um voto de confiança, e pode continuar a exercer as suas funções e cumprir o mandato da forma que melhor entenda", lê-se.

O grupo de sócios signatários do requerimento acusa o presidente Paulo Rodrigues de não cumprir as promessas que fez durante a campanha, nomeadamente regularizar os salários dos funcionários do clube, contribuindo para "o agravamento das condições sociais dos funcionários e das suas famílias".

"Desrespeita a maioria relativa de associados que lhe confiaram o seu voto, ao governar o clube à revelia do programa de mandato proposto a votação sob o lema 'Verdade, Trabalho e Futuro', porquanto não se vislumbra evidências de o mesmo estar a ser cumprido. Evidenciaram nos seus atos e conduta não estarem à altura de devolver o clube a uma posição consentânea com os seus quase 110 anos de história ao serviço de Setúbal e do país", referem os promotores da iniciativa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório