Meteorologia

  • 02 DEZEMBRO 2020
Tempo
17º
MIN 10º MÁX 18º

Edição

Pinto da Costa culpa pandemia e "poder político" por prejuízo recorde

Presidente do FC Porto garante que já "foram dados passos firmes para a reversão desta situação".

Pinto da Costa culpa pandemia e "poder político" por prejuízo recorde

A SAD do FC Porto apresentou, esta quarta-feira, um resultado negativo recorde de 116,160 milhões de euros no Relatório e Contas relativo à temporada 2019/20, que Jorge Nuno Pinto da Costa atribui à pandemia da Covid-19 e ao "poder político".

Na mensagem que acompanhou a apresentação das contas, o presidente dos dragões recordou que esta foi "uma temporada diferente de todas as outras", "muito mais desafiante do que o normal", e sublinhou que o clube "saiu por cima".

"No plano desportivo, esta época ficou marcada pela conquista de uma dobradinha que poucos julgavam possível em janeiro, quando estávamos no segundo lugar com um atraso considerável para o primeir", começou por dizer.

"A competência com que se trabalha neste clube, as grandes capacidades da equipa técnica liderada pelo Sérgio Conceição e o talento do plantel, pelo menos para mim, nunca estiveram em causa, e por isso não fiquei surpreendido com os resultados alcançados", prosseguiu.

"Mesmo assim, a forma serena e eficaz com que todos souberam enfrentar os constrangimentos gerados pela pandemia, ao ponto de termos voltado mais fortes de um período em que se geraram todas as condições para que as equipas ficassem mais fracas, não deixou de me impressionar", completou.

Pinto da Costa justificou, então, o resultado com "a aragem durante várias semanas de atividades geradoras de receitas, o regresso do futebol sem público nas bancadas, a impossibilidade de vender lugares anuais e camarotes para 2020/2021, a postura mais retraída de alguns patrocinadores e outros parceiros e a cautela com que as equipas que normalmente são nossas clientes abordaram o mercado de transferências".

"Tudo isto aliado ao completo desprezo a que o futebol e o desporto foram votados pelo poder político, refletem-se em resultados financeiros que não são positivos", atirou Pinto da Costa, que garantiu, no entanto, que, "já depois do encerramento do exercício, no entanto, foram dados passos firmes para a reversão desta situação".

"Destaque para o balanço altamente lucrativo das transferências de jogadores no princípio da nova época sem enfraquecer a equipa.Ficaram assim criadas as condições para que em breve possamos definitivamente aliar sucesso financeiro ao sucesso desportivo que não nos tem faltado, rematou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório