Meteorologia

  • 02 DEZEMBRO 2020
Tempo
17º
MIN 10º MÁX 18º

Edição

'Professor' Darwin brilhou no 'exame' polaco: As notas do Lech-Benfica

Avançado uruguaio marcou três dos quatro golos com que os encarnados derrotaram a formação do leste europeu.

'Professor' Darwin brilhou no 'exame' polaco: As notas do Lech-Benfica

Darwin Núñez não podia pedir melhor estreia a marcar pelo Benfica. Depois de vários jogos a assistir os colegas, o avançado conseguiu, finalmente, 'molhar a sopa' e logo com três remates certeiros na vitória dos encarnados sobre o Lech Poznan, por 4-2, na Polónia.

Na primeira jornada do grupo D da Liga Europa. o avançado uruguaio, que ainda não tinha assinado qualquer golo pelos encarnados, marcou um hat-trick, dois deles grandes golos, num jogo em que o Benfica mostrou ser claramente superior à equipa polaca a nível das suas individualidades. Ainda assim, o clube da Luz revelou algumas debilidades defensivas que mantiveram a incerteza no resultado quase até ao fim.

O encontro ficou marcado por uma autêntica parada e resposta no que toca aos golos marcados, com a equipa polaca a ir atrás do prejuízo sempre que o Benfica marcava. A equipa de Jorge Jesus jogou em pressão alta ao longo de toda a partida, mas o adversário não cometeu os erros do Rio Ave na última jornada da I Liga e vendeu cara a derrota em casa.

Apesar dos polacos estarem sempre atentos a explorar os erros adversários, a verdade é que a qualidade individual do Benfica se impôs, principalmente na parte final do encontro quando o Lech concedeu mais espaços no setor mais recuado, numa fase em que, sem nada a perder, se lançou na procura do empate.

Vamos às notas do encontro

Figura: Excelente exibição de Darwin Núnez. O uruguaio já tinha demonstrado pormenores de qualidade nos encontros anteriores, mas sem conseguir marcar qualquer golo. Ainda assim, neste encontro na Polónia revelou a veia goleadora que lhe era reconhecida e marcou três golos diante do Lech, dois deles de belo efeito.

Surpresa: Ishak manteve o Lech vivo no jogo enquanto pôde. O avançado sueco foi o autor dos dois golos dos polacos no encontro e uma autêntica dor de cabeça para a defesa do Benfica pela forma como se movimentou no meio dos centrais.

Desilusão: Grimaldo esteve muito abaixo das expectativas no encontro. Ficou muito mal no lance do 1-1. Pouco ou nada lhe saiu bem ao longo dos 90 minutos.

Treinadores:

Dariusz Zuraw: Apesar de ser o vice-campeão polaco, o Lech Poznan é uma equipa consideravelmente inferior ao Benfica no plano teórico, mas isso não se fez sentir neste encontro. A equipa merece uma nota positiva pelo arrojo e pela audácia, mas também pela rápida reação aos golos sofridos. Não esteve muito remetida ao setor defensivo e criou algumas oportunidades de perigo junto da baliza adversária.

Jorge Jesus: O técnico português não mexeu muito em relação ao encontro com o Rio Ave e, por isso, esperava-se que a equipa demonstrasse essa superioridade em campo. Ainda assim, as águias tiveram muitos problemas a controlar a profundidade. A jogar na pressão alta, o estilo que Jorge Jesus mais gosta, o Benfica foi várias vezes surpreendido na sua retaguarda, com bolas nas costas, a explorar os espaços entre lateral e central. Prova disso foi o primeiro golo dos polacos.

Arbitragem:

Muito trabalho para a equipa de arbitragem liderada pelo montenegrino Nikola Dabanovic, mas com um desempenho aceitável e que não teve influencia no resultado final.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório