Meteorologia

  • 24 SETEMBRO 2020
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 24º

Edição

Cebolinha, Waldschmidt e Vertonghen: Quase 60 milhões de uma assentada

Águias anunciaram mais três reforços esta sexta-feira. O que poderá mudar na equipa orientada por Jorge Jesus.

Cebolinha, Waldschmidt e Vertonghen: Quase 60 milhões de uma assentada

Everton Cebolinha, Luca Waldschmidt e Jan Vertonghen são oficialmente jogadores do Benfica. Reforços de peso para a equipa que Jorge Jesus prometeu jogar o triplo em 2020/21 quando comparado com a época transata.

Os ingredientes estão lá e agora é preciso trabalhá-los para que no final do ano o investimento - que não foi pouco - seja justificado. Como? Com títulos.

Futurologia à parte, com a chegada destes três jogadores o que pode mudar na equipa do Benfica? Foi o que procurámos saber.

O que trazem à equipa e onde encaixam?

Começando pelo setor mais recuado, Jan Vertonghen vem acrescentar muita qualidade e experiência ao eixo defensivo encarnado. José Mourinho deixou rasgados elogios ao central belga de 1,87m, o que só por si é um bom indicador.

Aos 33 anos, Vertonghen chega à Luz depois de oito épocas no Tottenham. Central que usa preferencialmente o pé esquerdo encaixará que nem uma luva ao lado de Rúben Dias, que ocupa sempre a posição de central do lado direito. Além disso, o ex-jogador dos Spurs pode ainda fazer de lateral-esquerdo, o que lhe confere alguma polivalência na equipa de Jorge Jesus.

Mais à frente, Everton Cebolinha chega para reforçar as alas. O extremo brasileiro de 24 anos atua preferencialmente do lado esquerdo, mas pode igualmente jogar do lado direito ou até no meio. Jorge Jesus deverá apostar em Cebolinha num dos corredores, uma vez que o internacional canarinho em 14 ocasiões é um jogador veloz, de drible rápido e que causa muitos desequilíbrios.

Cebolinha é dono de uma refinada técnica e trata a bola por tu. Quem bem o conhece admite que poderá chegar e ser um dos jogadores em evidência no campeonato português. O técnico do Benfica, que também é conhecedor das suas capacidades, já disse que o extremo proveniente do Grémio é um atleta para fazer a diferença no imediato.

Por fim, Luca Waldschmidt virá reforçar a frente de ataque encarnada. Equacionado já na temporada passada como um dos preferidos para substituir João Félix, o jovem internacional alemão de 24 anos encaixa que nem uma luva na posição de segundo avançado ou de jogador de apoio ao ponta de lança.

Esquerdino, com 1,81m, o internacional pela 'mannschaft' em três ocasiões realizou em 2018/19 a sua melhor temporada com nove golos e três assistências num total de 32 jogos. Luca Waldschmidt tem argumentos para agarrar a titularidade logo no início da temporada e quem já o viu jogar não estranha isso mesmo. O ex-Friburgo foi mesmo comparado pela Bundesliga a Lucas Podolski, antiga referência da seleção germânica.

Milhões a potenciar

As contas são fáceis de se fazer. Apesar de não terem sido investimentos 'baratos' (20+15 milhões de euros) por parte do Benfica, a verdade é que estes três jogadores juntos, Cebolinha, Waldschmidt e Vertonghen têm um valor de mercado de quase 60 milhões de euros.

E os dois primeiros podem render ainda mais... A começar pelo brasileiro, Everton Cebolinha está identificado pelo Transfermarkt com um valor de 28 milhões de euros. Já Waldschmidt 'vale' atualmente 16,5 milhões e, por fim, Vertonghen 14,5.

E se Vertonghen tem 33 anos e é uma clara aposta para o rendimento desportivo da equipa, Everton Cebolinha e Luca Waldschmidt podem funcionar como aposta para o rendimento desportivo e.. financeiro. Certo é que custaram ambos 35 milhões de euros aos cofres encarnados, mas facilmente os dois jogadores de 24 anos podem 'explodir' na Luz e render, quem sabe, o dobro daquilo que o Benfica pagou por eles.

Entram três e podem sair outros três

Com a entrada destes reforços, o plantel do Benfica atinge os 33 jogadores. Há muitos que têm ainda de sair, até porque há vários que provavelmente irão chegar.

No entanto, à primeira vista, se chegaram Cebolinha, Waldschmidt e Vertonghen, outros três poderão sair. E quem são eles? Os grandes candidatos são Zivkvovic, Haris Seferovic e Jardel. O sérvio esgotou as possibilidades de vingar de águia ao peito e é um dos que mais recebe no plantel encarnado. O Benfica quererá, obviamente, baixar a folha salarial com jogadores que Jorge Jesus não vê como imprescindíveis e o camisola 17 deverá receber guia de marcha.

Seferovic é outro dos que pode dizer adeus ao Benfica este ano. Carlos Vinícius foi o melhor marcador da passada temporada e a continuidade na Luz deverá estar assegurada, salvo apareça uma proposta recusável. Com a entrada de Waldschmidt, fecha-se uma porta a um avançado e tendo em conta que Jesus quer ainda mais um jogador para reforçar o setor, Seferovic não deverá ter espaço, ao passo que Dyego Sousa também sairá no próximo mês de janeiro - altura em que termina o seu contrato de empréstimo.

Quanto ao setor mais recuado, reforçado agora com Jan Vertonghen, Jardel é aquele que menos espaço terá para continuar. Rúben Dias e o belga deverão formar a dupla de centrais principal em 2020/21, mas Jorge Jesus confia também nas qualidades e no potencial de Ferro. O central brasileiro oferece experiência, mas aos olhos de Jesus já não tem a competitividade desejada para jogos de maior exigência.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório