Meteorologia

  • 03 JULHO 2020
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 26º

Edição

"Os sócios são a coisa mais importante do clube, são a alma e o coração"

A aposta nas modalidades é uma das bandeiras do programa que apresentam para o FC Porto e que passa, não só por um maior apoio nas modalidades que existem, mas também por trazer novas.

"Os sócios são a coisa mais importante do clube, são a alma e o coração"
Notícias ao Minuto

20:02 - 30/05/20 por Lusa

Desporto Miguel Brás da Cunha

Miguel Brás da Cunha, da lista autónoma candidata ao Conselho Superior do FC Porto, fez hoje a apresentação da lista D, sublinhando a importância dos sócios na vida do clube.

"Os sócios são a coisa mais importante do clube, são a alma e o coração do clube. E têm de existir condições para que os sócios participem na vida do clube. Que possam votar com facilidade, que sejam ouvidos. A nossa ideia central e toda a nossa proposta gira à volta da importância dos sócios. O FC Porto tem de ser insubmisso e para isso tem de ter atrás de si um exército de sócios que combatam as injustiças quando sentirem que as há", referiu o candidato no auditório Fernando Sardoeira Pinto.

A aposta nas modalidades é uma das bandeiras do programa que apresentam para o FC Porto e que passa, não só por um maior apoio nas modalidades que existem, mas também por trazer novas.

"Uma das nossas ideias, que é muito cara, mas que achamos que só assim poderá trazer mais sócios, é a ideia do ecletismo. Mais modalidades significa mais participação dos sócios. A centralidade do sócio resume as nossas ideias", acrescentou.

Em relação a relevância do órgão a que concorre, Miguel Brás da Cunha afirma que o Conselho Superior merece ter mais visibilidade, coisa que defende que não acontece neste momento, e que é fundamental levá-lo para a rua. 

"Esperamos que os sócios entendam a importância do Conselho Superior. Pretendemos que este órgão saia do papel e venha para a rua, ajudando a direção e ouvindo os sócios. Não temos notícias da existência e da atuação do Conselho Superior, mas queremos que isso mude. Não por vaidade, mas porque achamos que isso beneficiará o clube. Um órgão que possa ajudar, que seja dinâmico, que tenha a responsabilidade de ouvir os sócios e perguntar o que eles anseiam, o que acham que pode ajudar o clube a melhorar... é essa a responsabilidade que queremos assumir", esclareceu.

O candidato da lista D explicou ainda que quer ver a lista que representa ser "a mais votada", porque está nas eleições para as ganhar.

"Todos estarão representados no Conselho, mas queremos ser a mais representada", finalizou.

As eleições no FC Porto acontecem no próximo dia 6 e 7 de junho, no pavilhão Dragon Force, e contam com quatro listas: a A, encabeçada por Pinto da Costa, a lista B, liderada por Nuno Lobo, a lista C, de José Fernando Rio, e a lista D que concorre apenas para o Conselho Superior e é dirigida por Miguel Brás da Cunha.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório