Meteorologia

  • 10 ABRIL 2020
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 21º

Edição

"O novo coronavírus é uma doença muito cruel, perdi alguns amigos"

Antigo treinador do FC Porto e atualmente no Sevilla apela a que toda a população mundial se junte na luta contra o vírus

"O novo coronavírus é uma doença muito cruel, perdi alguns amigos"

A pandemia do novo coronavírus tem feito centenas de mortos em Espanha, sendo que a comunidade de Madrid é uma das mais afetadas pela Covid-19. Julen Lopetegui é um dos muitos espanhóis que já perdeu muitos amigos por conta desta doença, mas ainda assim, o antigo treinador do FC Porto não desmoralizou, e elogiou os profissionais de saúde que tem estado na linha da frente desta batalha.

"Acompanho, como o resto do Mundo. Com muita tristeza e preocupação. É um problema muito grave, o mais grave que a humanidade conheceu nas ultimas décadas. E também acompanho com a responsabilidade que todos temos de ter neste processo. Individual e coletivamente. Aplaudo e admiro todos os responsáveis médicos, sanitários, farmacêuticos, trabalhadores de supermercados, bombeiros, polícias. Gente que nos permite viver no dia-a-dia", começou por dizer o atual timoneiro do Sevilla em declarações ao jornal Record, sublinhando que este vírus tem feito muitas vítimas mortais nas gerações mais velhas: "São as pessoas que admirámos toda a nossa vida e não só. E já morreram mais novos também."

O treinador espanhol reiterou ainda que o novo coronavírus atingiu-o de forma mais pessoal, dado que já perdeu vários amigos devido a esta doença.

"É uma doença muito cruel, perdi alguns amigos. Esta semana perdi muita gente que conhecia e a quem queria bem. E pais de amigos meus também. Há muita gente infetada e muita mais vai ser. O que podemos exigir é responsabilidade a todos. Isto passa-se em Itália, em Espanha, em todo o Mundo. Em Portugal também", acrescentou.

Julen Lopetegui apelou ainda a que toda a população um pouco por todo o mundo de junte na luta contra a Covid-19.

"Todos temos de ser responsáveis. E a única maneira de o ser, todos os que têm uma atividade que não obrigue a sair à rua, é estar em casa. Não sair, ser contagiado e contagiar os outros com o vírus. É um problema sem precedentes na história da humanidade. Não é o momento de olhar para trás. Temos de olhar em frente. Estamos em plena batalha. Ninguém estava preparado para isto. É um momento muito duro para todos. Acredito que as autoridades tenham sempre a melhor intenção", atirou.

Questionado sobre o eventual regresso do futebol, numa altura em que os campeonatos se encontram suspensos, Julen Lopetegui diz que esse é um assunto que não interessa nesta altura.

"Acho, sinceramente e do coração, que não é o momento para se falar disso. É preciso priorizar tudo. Não é momento para pensar no que vai ser o futuro. É preciso concentrar as nossas atenções na luta contra este vírus e nesta guerra que temos pela frente. É uma guerra de toda a humanidade, que nunca ocorreu e ninguém estava preparado para isto. Falar de futebol, sinceramente, creio que não podemos fazê-lo agora. Este é um problema de todos, vamos todos sofrer com esta crise e todos temos de estar preparados", concluiu.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório